Segredos de Breath of the Wild são explicados por gerente de produção

Por Cleverson de Paula

Matt Walker, gerente de produção da Capcom, que traduziu uma redação japonesa da conversa para compartilhar com fãs de língua inglesa e compilou um tópico inteiro cheio de detalhes sobre como a Nintendo, conseguiu fazer um dos títulos mais emocionantes e expansivos do ano.

Breath of the Wild usou algo chamado “regra de triângulo”, que se refere ao uso de estruturas triangulares no mundo do jogo para dar aos jogadores um par de objetivos primários, bem como uma experiência convincente.

“Usar triângulos realiza dois objetivos”, de acordo com o resumo de Walker. “Oferece aos jogadores a escolha de ir direto ao triângulo ou ao redor, e obscurece a visão do jogador, para que os designers possam utilizá-los para surpreender os jogadores e fazer com que eles se perguntem o que encontrarão no outro lado”, explica Walker.

Um exemplo prático foi mostrado em uma área na qual colinas escondem uma ponte que, por sua vez, revela uma torre distante quando o jogador se aproxima, servindo como motivador para a exploração.

Também foi mantido um ponto importante no design do game, a visibilidade de áreas-chave, criando a noção de uma “jogatina infinita”.

Como cada objetivo varia em tamanho, os jogadores podem decidir em que direção seguir sem necessariamente sentir a obrigação de visitar uma área considerada mais importante.

“A ordem dos objetivos muda dependendo da maneira como o jogador quer jogar”, afirma a apresentação.

The Legend of Zelda: Breath of the Wild um sério concorrente ao “Jogo do Ano” desde que chegou às lojas em março deste ano.

Não se esqueça de visitar o canal S.I.O.N GAMES no YouTube. La você encontra tudo sobre o mundo dos games. Esperamos você!

Veja esse link sobre o jogo:

https://www.youtube.com/channel/UCm7yhJIeKVmjEINwQr9Zn2A?disable_polymer=true

 

cleverson de paula

Cleverson de Paula – dono do canal S.I.O.N GAMES no YouTube

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *