Inter reclama de gol mal anulado e falta que originou segundo gol do XV no Barão

Por Edmar Ferreira

A arbitragem foi determinante na derrota da Internacional, sábado à noite no Barão da Serra Negra, na partida de ida das semifinais da Copa Paulista. O Leão perdeu para o XV de Piracicaba por 2 a 1 e agora precisará vencer sábado que vem no Limeirão por um gol de diferença para levar a decisão da vaga para as penalidades máximas ou por dois gols para decidir o título contra o vencedor de Ferroviária e Portuguesa. Jogo de ida foi 2 a 0 para o time de Araraquara em pleno Canindé.

O primeiro erro da arbitragem aconteceu logo aos 13 minutos, quando Wesley escapou pela esquerda e cruzou rasteiro para o gol de Jow. O auxiliar alegou impedimento de Wesley, mas pelas imagens do FOX Sports, canal por assinatura que transmitiu o duelo ao vivo para todo o país, o gol foi legal.

Aos 23 minutos, na falha de Vinícius Pedalada, o bom meia Léo Carvalho saiu livre na cara do gol, mas Rafael Pin, vivendo uma fase espetacular na carreira, praticou um milagre, evitando o gol quinzista.

Foi então que surgiu um personagem que não estava nos planos: a chuva. Aos 28 minutos, o habilidoso Léo Carvalho recebeu pela direita, passou por Luís Roberto, deu um corte desconcertante em Calixto e levantou na cabeça de Doni, ex-zagueiro leonino: 1 a 0.

No minuto seguinte, o goleiro Mateus evitou o empate ao espalmar uma finalização de Wesley, que tinha endereço certo. Com a chuva se transformou em dilúvio e o gramado ficou impraticável, o árbitro chamou os capitães e decidiu esperar 30 minutos.

diluvio

A chuva diminuiu sua intensidade e a drenagem do Barão da Serra Negra funcionou bem. Após o tempo determinado, o trio voltou para o campo e autorizou o reinício do jogo. A parada fez bem para a Inter, que voltou melhor. Por pouco o Leão não empatou aos 32, quando Jow recebeu na área de costas para o gol, girou e bateu rente a trave esquerda de Mateus.

Aos 33 minutos, Bruninho arriscou de fora da área e Rafael Pin segurou. Aos 37, novamente Wesley criou uma boa chance de gol, ao arrematar por cima da entrada da área. No último lance da primeira etapa, Tom cruzou da direita e o zagueiro Rodrigo por pouco não marcou contra. A torcida local chegou a temer pelo pior.

A Inter voltou com a mesma formação para a etapa complementar e logo aos 4 minutos tomou um susto, quando Bruninho recebeu na área e bateu por cima de Rafael Pin. Três minutos depois, o segundo erro grave do árbitro Vinícius Gonçalves. Wesley desarmou Bruno Formigoni na bola na meia-lua da grande área. O juiz marcou a falta que originou o segundo gol, após cobrança de Léo Carvalho. A barreira leonina abriu no momento da batida, o que traiu o goleiro Rafael Pin.

Mas o Leão não se intimidou com o segundo gol sofrido e continuou tendo uma boa atuação. Aos 8 minutos, Wesley bateu com curva de fora da área e novamente Mateus fez uma excelente defesa. A resposta do time da casa veio aos 11, quando Tite fintou Calixto e exigiu boa intervenção de Pin.

João Vallim decidiu trocar os volantes e Teco entrou no lugar de Luís Roberto. A mexida foi crucial e a Inter descontou aos 17 minutos, justamente com Teco. O volante recebeu de Wesley e bateu forte para o gol. A bola desviou em Doni, bateu na trave e morreu mansamente no fundo da rede: 2 a 1. Foi o segundo gol de Teco em 42 jogos com a camisa da Veterana.

O jogo ficou aberto e os times queriam mais gols. Aos 25, Rafael Pin evitou o terceiro ao segurar o cabeceio de Bruninho, após escanteio cobrado por Léo Carvalho. Já aos 26, apenas fez golpe de vista no giro de Tito.

Os 15 minutos finais foram todos da Internacional. O Leão pressionou o XV em seu campo de defesa em busca do empate. Foram vários levantamentos para a área. Na última chance, Vinícius Pedalada soltou uma bomba na cobrança de falta, que Mateus foi buscar no ângulo. Fim de jogo e vitória quinzista por 2 a 1.

Ficha Técnica

XV de Piracicaba 2 x 1 Internacional

Gols – Doni aos 28 minutos do 1 tempo e Léo Carvalho, de falta, aos 7 do 2 tempo (XV); Teco aos 17 minutos do 2 tempo (IN)

Local – Estádio Barão da Serra Negra, em Piracicaba

Árbitro – Vinícius Gonçalves

Auxiliares – Risser Jarussi Corrêa e Marco Antônio Andrade Motta Jr

Público – 7.250 pagantes

Renda – R$ 58.385,00

XV de Piracicaba – Mateus, Danilo Melega, Rodrigo, Doni e Pedrinho; Bruno Formigoni, André Cunha e Léo Carvalho; Bruninho (Rodolfo), Tito (Alex Willian) e Rafael Gomes (Maikon Aquino). Técnico – Evaristo Piza

Internacional – Rafael Pin, Vinícius Pedalada, Balardim, Nikão e Calixto; Ricardinho, Luis Roberto (Teco) e Moisés (Marquinhos); Tom, Jow (Lucas Mineiro) e Wesley. Técnico – João Vallim.

Ocorrências – cartões amarelos para Calixto (IN), Doni e Tito (XV)

*** Foto Daniel Rodrigues – reprodução do Blog de Vitor Prates

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *