Inter perde título da Copa Paulista nos pênaltis e disputará a Copa do Brasil

Por Edmar Ferreira

Valente e muito guerreira. Assim foi a Internacional na decisão da Copa Paulista, sábado à noite na Fonte Luminosa, em Araraquara. O Leão enfrentou de igual para igual a Ferroviária, time de Série A-1.

Após empate por 2 a 2 no tempo normal, o alvinegro perdeu nos pênaltis  por 7 a 6. Como a Ferrinha optou pela Série D do Campeonato Brasileiro, resta ao Leão disputar pela primeira vez em sua história a Copa do Brasil. A diretoria leonina torce para que um time grande jogue no Limeirão para que consiga uma boa renda, que ajudaria na temporada.

João Vallim pode contar com todos os titulares, incluindo os retornos de Nikão e Calixto. Apenas o primeiro foi titular. Já o técnico PC de Oliveira, que perdeu o lateral Alisson suspenso, improvisou Daniel Vançan na direita e promoveu a entrada do novato Arthur na ala-esquerda.

Foi um dos melhores jogos do ano. Eletrizante do começo ao fim. A primeira chance foi criada pela Ferroviária, quando Nikão falhou e Élvis serviu Damasceno. O  atacante gira e finaliza para a defesa de Rafael Pin.

Aos 16 minutos, Léo Castro recebeu pela meia-esquerda e deu uma assistência perfeita para Damasceno. O atacante, em condição legal, bateu cruzado e Hygor, na segunda trave, completou para o gol: 1 a 0.

vice 03

A Internacional não se abateu, mesmo diante de quase 10 mil torcedores grenás. Aos 21 minutos, Malcoon escapou pela esquerda e levantou na cabeça de Moisés. O goleiro Tadeu praticou um milagre.

Leão tinha mais volume de jogo e pressionava o time da casa em busca do empate. Marquinhos de fora da área e Tom em cobrança de falta tentaram. Mas a melhor chance veio com Lucas Douglas, aos 37 minutos. O atacante leonino recebeu um cruzamento da esquerda e mandou de bicicleta, acertando a trave de Tadeu. Se entra seria um gol de placa.

O time de Araraquara voltou a dar sinal de vida apenas aos 39 minutos, quando o lateral Daniel Vançan tabelou com Élvis e mandou por cima do gol, acordando o torcedor. Em seguida, o volante William Favone arriscou de longe e Rafael Pin segurou.

vice 05

A Inter voltou a pressionar o rival nos minutos finais. Aos 41, Lucas Douglas serviu Wesley, que bateu cruzado. A bola correu toda a área e nenhum leonino colocou para dentro.

Aos 43, Vinícius Pedalada mandou um tubaço em cobrança de falta pela meia-direita, mas Tadeu espalmou.

Porém aos 46, por pouco o Leão não sofreu o segundo gol. Léo Castro desarmou Balardim pela esquerda e cruzou para Hygor, que bateu fraco, facilitando o trabalho de Rafael Pin.

O segundo tempo foi de tirar o fôlego. Aos 5, Wesley tentou o gol em jogada individual, mas Tadeu evitou em seu canto direito.

Como a Inter precisava do empate e se expôs mais, a defesa ficou vulnerável. Desta forma, aos 8 minutos, em contra-ataque puxado pela esquerda, Arthur assistiu Hygor, que ganhou na corrida de Marquinhos, mas na hora de se consagrar, foi atrapalhado por seu companheiro Léo Castro, que tomou a frente e inacreditavelmente, concluiu para fora.

vice 07

Até que aos 13 minutos, Malcoon cruzou rasteiro para a área. Tom furou, mas Wesley bateu com firmeza: 1 a 1. Que festa da torcida leonina na Fonte Luminosa.

O empate incendiou a partida. A Inter cresceu e passou a encurralar a Ferroviária. Aos 32, Lucas Douglas deixou Tom em ótimas condições de virar, mas o chute cruzado parou nas mãos de Tadeu.

A entrada de Caio Mancha aumentou a ofensividade da Ferroviária. Logo em seu primeiro lance aos 32, recebeu de Hygor e mandou na trave. A resposta leonina veio com Wesley, que exigiu outra defesa de Tadeu.

vice 02

Aos 37 minutos, o time da casa voltou a comandar o placar. Após cobrança de falta pela direita de Danilo Sacramento, Rafael Pin saiu de soco para afastar e a bola caiu nos pés de Damasceno pela meia-esquerda. O atacante levantou na medida para o gol de Hygor: 2 a 1.

vice 09

Mas a Inter era valente e não se entregava de jeito nenhum. João Vallim soltou Balardim para ajudar os homens de frente e foi justamente o polivalente que criou excelente oportunidade aos 42 minutos, quando fintou seu marcador e soltou uma bomba da entrada da área, que raspou o travessão de Tadeu.

A torcida da Ferroviária acendeu sinalizadores e a partida ficou paralisada por cinco minutos. Aos 49, Wesley emendou de primeira na grande área após chute errado de Luís Roberto. A bola pegou na trave e entrou: 2 a 2. E que festa. Wesley chega a 15 gols em 53 jogos pela Veterana.

vice 04

Fim de jogo e o equilíbrio entre os times foi a marca desta Copa Paulista. Foram quatro jogos e quatro empates, dois por 0 a 0 (ambos no Limeirão) e dois por 2 a 2 (ambos em Araraquara).

A decisão foi para as penalidades máximas. Patrick abriu a série para a Ferroviária e fez 1 a 0. Tom empatou. O zagueiro Elton cobrou para fora, mas Lucas Douglas mandou por cima. Daniel Vançan fez 2 a 1 para a Ferrinha. Wesley empatou. Danilo Sacramento colocou o time da casa em vantagem: 3 a 2. Jow parou na defesa de Tadeu. Se Damasceno convertesse, o título seria do time grená. Rafael Pin acertou o canto e defendeu. Vinícius Pedalada empatou a série: 3 a 3.

Nas alternadas, Caio Mancha, Arthur, Ikaro e Raniele converteram para a Ferroviária. Luís Roberto, Calixto e Balardim também. O volante leonino Marquinhos cobrou fraco, no canto esquerdo e Tadeu defendeu, garantindo o título para o time da casa.

Em reconhecimento pela excelente campanha na Copa Paulista e pelo ano mágico que foi, os torcedores da Internacional aplaudiram os guerreiros e gritaram o nome do time.

Série A-2

vice 10

Agora os jogadores terão alguns dias de férias. A reapresentação está marcada para o dia 11 de dezembro, quando será iniciada a preparação para o Campeonato Paulista da Série A-2. A estreia leonina será no dia 17 de janeiro (quarta-feira) diante do Audax, no Limeirão.

Os contratos de João Vallim e de todos da comissão técnica foram renovados. Segundo o superintendente Celso Potechi, 90% do elenco atual ficará para a Série A-2.

 

Ficha Técnica

Ferroviária 2 x 2 Internacional

Gols – Hygor aos 16 minutos do 1º tempo e aos 37 do 2º tempo (FER); Wesley aos 13 e aos 49 minutos do 2º tempo (IN)
Local – Estádio Fonte Luminosa, em Araraquara
Árbitro – Vinícius Gonçalves Dias Araújo
Auxiliares – Daniel Paulo Ziolli e Mauro André de Freitas
Público – 10.998 pagantes
Renda – R$ 97.355,00
Ferroviária – Tadeu; Daniel Vançan, Élton, Patrick e Arthur; Willian Favoni, Íkaro, Élvis (Danilo Sacramento) e Hygor (Raniele); Léo Castro (Caio Mancha) e Damasceno. Técnico – PC Oliveira.
Internacional – Rafael Pin; Vinícius Pedalada, Balardim, Nikão e Malcoon; Teco (Luís Roberto), Marquinhos e Moisés (Jow); Tom, Wesley e Lucas Douglas. Técnico – João Vallim.
Ocorrências – cartão amarelo para Caio Mancha.

vice 01

*** Fotos – Tetê Viviani/ Araraquara

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *