Inter de Limeira perde mais uma e agora vai lutar contra o rebaixamento

Por Edmar Ferreira

Com a derrota para o Rio Claro por 3 a 1, sábado à noite no Estádio Municipal Dr Augusto Schmidt Filho, a Internacional passou a ter um único objetivo nas três rodadas restantes do Campeonato Paulista da Série A-2: evitar o rebaixamento para a A-3.

Com apenas 14 pontos ganhos de 36 possíveis, o Leão ocupa a 11ª posição, estando a seis da Portuguesa, que hoje enfrenta o Penapolense, às 20h, em Penápolis. A Lusa é a penúltima colocada – caem dois.

Para escapar da degola, o Leão teria que somar pelo menos três pontos nos três jogos finais. Serão dois seguidos no Limeirão contra Taubaté no próximo sábado e São Bernardo na quarta-feira seguinte. Na última rodada o alvinegro vai a Diadema enfrentar o Água Santa.

Contra o Azulão, João Vallim não pôde contar com o goleiro Rafael Pin, que sentiu uma lesão no joelho direito. Desta forma, Moisés ganhou uma nova oportunidade. O treinador ainda promoveu a entrada do atacante Wesley na vaga do volante Teco, deixando a Veterana muito mais ofensiva.

O Leão começou melhor, apertando a saída de jogo do Rio Claro. Choveu muito na cidade azul. Logo no início, Malcoon tabelou com Wesley e a bola sobrou para Zé Mateus, que bateu prensado, para a defesa tranquila de Dheimisson.

A resposta do time da casa veio aos 4 minutos, quando Vitor Sapo se antecipou em uma cobrança de escanteio pela esquerda de Franco e escorou por cima do gol.

Aos 8 minutos, no lateral cobrado por Vinícius Pedalada pela direita, a bola passou por Marquinhos, quicou no gramado, enganou a zaga do Azulão e Tom, de voleio, marcou um golaço: 1 x 0. Foi o 24º gol do “Barba Assassina” com a camisa leonina.

A Inter poderia ter ampliado aos 11, quando Éder Paulista recebeu na área e mandou forte de perna esquerda, rente a trave de Dheimisson.

Aos 12, a torcida leonina levou um susto. No recuo de Malcoon para Moisés, o goleiro leonino demorou uma eternidade para chutar à frente e quando o fez, a bola bateu em Vitor Sapo e quase entrou.

Wesley teve a chance de marcar, quando recebeu pela esquerda, cortou bem seu marcador, mas chutou fraco.

O Rio Claro pressionava nas constantes descidas do infernal Kadu Barone. Aos 14, Moisés segurou o arremate do meia-atacante. Já aos 25, viu o chute de Franco explodir em sua trave direita.

Aos 33, o time da casa chegou ao empate. Lançamento para Franco nas costas de Vinícius Pedalada. O volante cruzou rasteiro para o gol de Vitor Sapo na pequena área: 1 a 1.

Os dois times ainda tiveram uma chance cada na primeira etapa. Aos 35, Malcoon levantou na cabeça de Éder Paulista, que escorou por cima. Aos 36 foi a vez de Rafael Tavares arriscar de fora da área e levar muito perigo ao gol de Moisés.

Vem o segundo tempo e com ele a primeira chance alvinegra. Malcoon carregou pela esquerda e cruzou para Éder Paulista, que chegou um segundo atrasado.

O Rio Claro atacava com mais perigo e no cruzamento de Lucas Douglas, Franco desperdiçou ótima chance na segunda trave, mandando por cima do gol.

Aos 21, Moisés tentou do meio da rua, mas o goleiro do Galo Azul estava atento e segurou firme.
Em nova jogada individual de Lucas Douglas, o ex-atacante da Inter tentou a virada com um chute colocado no canto, porém Moisés se esticou todo para evitar. Defesa difícil.

Éder Paulista continuava dando trabalho para a defesa rio-clarista. O herói do acesso recebeu de Malcoon na área e de costas para o gol, tentou de calcanhar. A bola passou à direita da meta do Rio Claro.

Aos 38 minutos, um lance polêmico. O árbitro Márcio Henrique de Gois marcou uma falta para o Rio Claro bastante contestada pelos leoninos. Em seguida, Acleisson nem esperou o apito e cobrou rapidamente. A bola encontrou Mandacaru, que da entrada da área, mandou cruzado, no canto direito de Moisés: 2 x 1.

O time todo da Inter cercou o árbitro, que distribuiu cartões amarelos. Atordoado com o gol, o Leão ainda sofreu o terceiro aos 45, quando Kadu Barone levou a melhor sobre Marquinhos na entrada da área e mandou cruzado, sem chances para Moisés: 3 x 1.

Estava decretada a quinta derrota seguida da Inter, a quarta pela Série A-2. Os jogadores leoninos foram abatidos para os vestiários e sabem que a missão agora é salvar toda a temporada. Leão volta a campo no próximo sábado, quando encara o Taubaté, às 17h, no Limeirão.

 

chico macaco

Rio Claro 3 x 1 Internacional

Gols – Tom aos 8 minutos do 1º tempo (INT); Vitor Sapo aos 33 minutos do 1º tempo, Mandacaru aos 38 e Kadu Baroni aos 45 do 2º tempo (RC).
Árbitro – Márcio Henrique de Gois.
Assistentes – Marco Antonio de Andrade Motta Junior e Risser Jarussi Corrêa.
Público – 522
Renda – R$ 11.230,00
Internacional – Moisés; Vinícius Pedalada (Mizael), Balardin, Nikão e Malcoon; Marquinhos, Zé Mateus (Teco) e Moisés (Vitinho); Wesley; Tom e Eder Paulista. Técnico – João Vallim.
Rio Claro – Dheimison; Franco, Salustiano, Luanderson e Acácio; Marcelo Godrin (Tsunami), Acleisson e Rafael Tavares (Mandacaru); Kadu Baroni, Vitor Sapo e Lucas Douglas (Sayão). Técnico – Leandro Sena.
Ocorrências – cartões amarelos para Teco, Nikão e Tom (INT); Vitor Sapo e Acleisson (RC).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *