Croata Modric e brasileira Marta são eleitos os melhores do mundo

O futebol mundial tem um novo rei. O croata Luka Modric desbancou Cristiano Ronaldo e Mohamed Salah e foi eleito o melhor jogador do mundo da última temporada.

Desta forma, o volante do Real Madrid quebrou a hegemonia de Lionel Messi (2009, 2010, 2011, 2012 e 2015) e CR7 (2008, 2013, 2014, 2016 e 2017), que perdurava dez anos. O brasileiro Kaká foi o último jogador sem ser o argentino e o português a vencer a disputa, em 2007.

Modric liderou o Real Madrid na conquista da Liga dos Campeões 2017/18, a terceira consecutiva do clube espanhol. Também ajudou o time espanhol a faturar o Mundial de Clubes da FIFA em cima do Grêmio.

Além disso, conduziu a Croácia na campanha marcante na Copa do Mundo, quando chegou à final do torneio pela primeira vez na história – perdendo para a França. Foi eleito o melhor da competição na Rússia.

Modric também integrou a seleção do mundo da FIFA, que contou com dois brasileiros: os laterais Daniel Alves, do PSG e Marcelo, do Real Madrid. Os três ficaram ao lado de David De Gea, Raphaël Varane, Sergio Ramos, N’Golo Kanté, Eden Hazard, Lionel Messi, Kylian Mbappé e Cristiano Ronaldo.

O melhor técnico foi Didier Deschamps, que conduziu a França ao título da Copa do Mundo da Rússsia. O francês superou Zlatko Dalic, da Croácia e Zinedine Zidane. O prêmio foi anunciado pelo também francês Arsene Wenger, ex-técnico do Arsenal.

Marta

A brasileira Marta venceu o Prêmio FIFA – The Best 2018 como melhor jogadora da última temporada, chegando a seis conquistas (2006, 2007, 2008, 2009, 2010 e 2018).

Um detalhe interessante: foi a 14ª vez que Marta concorreu ao prêmio de melhor jogadora do mundo. Neste ano, ela superou a norueguesa Ada Hegerberg e a alemã Dzsenifer Maroszan.

A rainha, que defende o Orlando Pride, dos Estados Unidos, é vice-artilheira com 13 gols e deu nove assistências. Ajudou sua equipe a chegar as semifinais. Foi a melhor jogadora nos meses de junho, julho, agosto e setembro.

Em abril, conquistou a Copa América pela seleção brasileira, assegurando classificação para a Copa do Mundo da França e nos Jogos Olímpicos de 2020, em Tóquio, no Japão.

Com o prêmio que ela recebeu das mãos do ex-jogador Roberto Carlos, Marta se isola como a maior vencedora, deixando para trás Messi e Cristiano Ronaldo, que têm cinco troféus cada.

Emocionada, segurou as lágrimas e agradeceu a todos que a ajudaram na caminhada como jogadora. Ainda no futebol feminino, Reynald Pedros, do Lyon, foi eleito o melhor técnico.

Puskas

Mohamed Salah foi o escolhido pelo público para receber o Prêmio Puskás, dado pela Fifa ao autor do gol mais bonito da temporada. Vale lembrar que o Puskás é escolhido em votação 100% popular realizada na internet.

O egípcio foi reconhecido em votação pelo gol contra o Everton, no dia 10 de dezembro de 2017, em empate do Liverpool na Premier League.

Já o alemão Lennart Thy, jogador do VVV Venlo, foi o vencedor do Prêmio Fair Play. O jogador perdeu um jogo de sua equipe para doar sangue e ajudar um paciente que sofria de leucemia.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *