Categorias
Limeirenses no Futebol

Técnico limeirense faz curso na CBF com Tite para tirar Licença Pro

Redes Sociais Esportivas

Por Edmar Ferreira

Imagine dividir uma sala de aula com Tite, Dunga, Mano Menezes, entre outros. Pois bem, o limeirense Rafael Toledo teve essa honra. Ele participou na semana passada da turma de treinadores que concorre a Licença Pro, o mais alto diploma concedido pela CBF Academy.

Toledo, que já possui as Licenças A e B, disse que a experiência foi válida e que aprendeu muito. Trata-se de uma pós-graduação. Disciplinas como pedagogias de treinamento, coaching e gestão de crises foram passadas aos treinadores.

Uma delas ensina organização e transição defensiva. Tite costuma ser um dos professores, mas como estava na condição de aluno desta vez, decidiu não palestrar. Paulo Roberto Falcão, Carlos Alberto Parreira e Reinaldo Rueda (ex-Flamengo e atual técnico da seleção chilena) foram os outros professores.

Os técnicos Jair Ventura, Zé Ricardo, Vagner Mancini, Ney Franco e Emily Lima, única mulher, também fizeram o curso. Ausência apenas do gremista Renato Gaúcho, que não abriu mão de suas férias.

Toledo espera agora concluir o segundo módulo do curso em 2019. “Com certeza isso vai me abrir muitas portas, não só aqui como no exterior. Tenho me dedicado muito a essa profissão e sei que estou crescendo. Meu intuito é chegar ao patamar mais alto dos treinadores brasileiros academicamente qualificados”, comentou.

Toledo, de apenas 38 anos, coleciona passagens como jogador por diversos clubes, como Grêmio, Bahia, Criciúma, Guarani, Portuguesa e Juventude. No Distrito Federal passou por Gama, Brasiliense, Cruzeiro, Luziânia e Capital, onde encerrou a carreira.

Em dezembro de 2014, Rafael iniciou sua carreira na beira do gramado, no qual integrou a comissão técnica do Brasiliense. Na ocasião, estreou como assistente de Jonhes Santos. Logo após a saída do treinador em 2015, Rafael assumiu o posto de treinador.

Em 2016, Rafael novamente atuou como assistente de Jonhes, mas pelo Atlético Taguatinga. Ao fim da primeira fase, o limeirense retornou ao Jacaré para ser assistente de Luiz Carlos Souza.

Quando Souza saiu em 2017, Rafael já estava mais que preparado para o cargo e assumiu novamente o posto de treinador do Brasiliense, onde conquistou seu primeiro título na função, derrotando o Ceilândia na grande decisão.

Em 2018, Rafael seguiu no clube até fevereiro, onde optou por rescindir o contrato. Por enquanto, segue sem clube, mas seu nome está sendo cogitado no mercado da bola para o próximo ano.

Vale lembrar que no ano passado, a CBF premiou com a Licença Honorária os treinadores com mais de 60 anos e que acumularam mais de 50 pontos durante a carreira. Receberam essa honraria Joel Santana, Levir Culpi, Vadão, René Simões, Toninho Cerezo e Evaristo de Macedo.

rafael toledo 2

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •