Vítima fatal de incêndio no Flamengo, limeirense sempre foi diferenciado

Por Edmar Ferreira

Limeira amanheceu de luto hoje com a tragédia no alojamento dos garotos do Flamengo no Ninho do Urubu, no Rio de Janeiro. Entre as vítimas fatais estava o volante limeirense Rykelmo Viana, de apenas 16 anos.

Seus pais foram informados logo cedo e viajaram às pressas para o Rio de Janeiro para identificar o corpo. Por isso, o nome de Rykelmo foi um dos últimos a ser confirmado pelo Instituto Médico Legal e, consequentemente pelo Flamengo.

Rykelmo iniciou sua carreira no futebol com o técnico Marcelo Gomes, na escolinha do Clube Atlético Paulistano, aqui de Limeira. Tinha seis anos na época.

Segundo o professor, desde o início era visível que se tornaria um jogador de destaque. “Ele era realmente diferenciado. Só no bater na bola a gente já sentia que ele iria longe. Não deu outra”, lembrou.

Jogou no Sub-11 do Independente, sob o comando do técnico Laudenir Lopes. Começou a ganhar corpo, força física e visão de jogo. Chegou com o Galo até as semifinais do Campeonato Paulista.

Rykelmo tinha um carinho todo especial por Marcelo Gomes, tanto é verdade, que o treinador o levou para um período de testes no Grêmio após brilhar pelo tricolor gaúcho em uma Copa Gazeta. Mas ele não ficou.

Retornou a Limeira. Gomes não desistiu do talentoso garoto e então arrumou um teste na Portuguesa Santista. O volante se adaptou e jogou muito bem na baixada.

 

rykelmo - fla

 

A vida de Rykelmo começou a mudar no Sub-13. Marcelo Gomes, que na época trabalhava pelo São Paulo, ligou para o amigo Sérgio Guerreiro, um olheiro do Flamengo.

“Falei para o Sérgio que tinha um menino de 13 anos na Portuguesa Santista que era diferenciado e que poderia tranquilamente jogar no Flamengo. O Sérgio confia muito em mim e veio especialmente para ver o limeirense. Não deu outra, o convite foi feito e Rykelmo se mudou para o Rio de Janeiro”, lembrou.

Pelo Sub-16 do Mengão, Rykelmo, que era chamado pelos amigos de Bolívia, participou da conquista do 8º Hamdan International Football Championship, disputado em Dubai, nos Emirados Árabes Unidos. Na final, o Mengão derrotou o Real Madrid, nos pênaltis, por 4 a 2, após empate por 1 a 1, no tempo normal. Vale lembrar que nas semifinais, o time carioca, comandado pelo técnico Ramon Lima, atropelou o Borussia Dortmund por 8 a 2.

Rykelmo era quieto, humilde, disciplinado e muito querido pelos amigos. Seu pai Lopes, um barbeiro muito conhecido no bairro do Cecap, tinha um grande orgulho da carreira do filho.

 

rykelmo 5

 

Uma das entrevistas dele na Segunda Esportiva

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *