Inter empata com Penapolense e completa sete jogos sem vencer em casa

Com o 0 a 0 no Limeirão, Leão deixou o G-8 da Série A-2

Edmar Ferreira

Mais um jogo no Limeirão sem a Inter sair vitoriosa. Infelizmente está virando rotina. Já são sete partidas sem um resultado positivo em casa, ou melhor, seis meses sem um triunfo diante de sua torcida. Nesse período foram cinco derrotas e dois empates.

Sem criação e sem ataque, a Inter ficou no 0 a 0 com o Penapolense, sábado à tarde, pela sexta rodada do Campeonato Paulista da Série A-2. Apenas 920 torcedores acreditaram que o jejum fosse interrompido e saíram insatisfeitos com o futebol apresentado.

Antes do jogo uma linda homenagem. Os jogadores da Internacional entraram com balões brancos em campo e em cada um tinha o nome de um garoto do Flamengo que perdeu a vida no incêndio no alojamento no Ninho do Urubu.

Quem viu o primeiro tempo teve a nítida impressão de que o time de Penápolis que era o mandante. O visitante, mesmo ocupando a zona do rebaixamento, estava motivado com a troca de técnico. O jogo marcava a estreia de Edson Só, um velho conhecido dos limeirenses e um especialista nesta divisão.

Com Michel na lateral-direita, apenas dois volantes (França e Nata), dois meias de armação (Élvis e Mael) e com Ademir no ataque ao lado de Clebinho, João Vallim esperava uma Inter mais agressiva. Ledo engano.

penapolense 1

Logo aos 3 minutos o primeiro susto do Penapolense. O meia Rafael Sayão, ex-Rio Claro, acionou Francklin pela esquerda. O lateral mandou cruzado e a bola passou rente a trave de Moisés.

Aos 8, em uma falta frontal, Gabriel Duarte mandou um tubaço no travessão. Só dava Penapolense. Aos 18, Gabriel Duarte cobrou uma falta da direita e o zagueiro Matheus Lima escorou na trave.

A partir daí a paciência do torcedor leonino terminou. O time passou a ser cobrado e algumas vezes até vaiado. Mas a intensidade do time de Penápolis era grande. Aos 21, o meia Vitinho tabelou pelo meio e disparou uma bomba por cima do gol.

A Inter chegou pela primeira vez apenas aos 37 minutos e é claro, na sua jogada mais forte: o jogo aéreo. No escanteio cobrado por Clebinho pela direita, o zagueiro Oliveira cabeceou para fora.

Aos 39, Ademir fez a jogada de pivô e ajeitou para Élvis, que mandou por cima. A Inter foi vaiada para o intervalo. O mais cobrado era o técnico João Vallim.

Os times voltaram com a mesma formação. E de novo foi o Penapolense que tomou a iniciativa. Aos 3 minutos, Gabriel Duarte arriscou de fora da aérea e por pouco não foi feliz. Outro tiro que passou rente a trave alvinegra.

penapolense 2

Ademir era o mais cobrado pela torcida, até por estar ganhando uma nova oportunidade. Aos 17, ele recebeu de Élvis e mandou cruzado para fora.

Aos 17 minutos, Vallim colocou o tão sonhado camisa 10 em campo. Chumbinho fez sua estreia no lugar de Nata, que recebeu o terceiro cartão amarelo e não enfrenta o Votuporanguense na quarta-feira, às 20h, novamente no Major Levy.

Ou seja, Vallim estava indo para o tudo ou nada, com um volante apenas. E aos 32, Chumbinho deu seu cartão de visita ao acertar o travessão em uma cobrança de falta.

penapolense 3

Vallim ainda colocou Alisson e PC nos lugares de Michel e Clebinho. Desta forma, Malcoon foi deslocado para o ataque. E não é que o lateral teve uma chance de cabeça aos 33, após levantamento de Alisson pela direita.

Aos 39, França, Vallim e o estádio inteiro reclamaram de uma possível penalidade máxima não marcada pelo árbitro. Novamente os leoninos reclamaram de perseguição da arbitragem.

A Inter pressionou os cinco minutos finais, jogando na área do Penapolense. Porém só teve uma chance com Élvis aos 44, mas o arremate foi defendido por Samuel Pires, que foi um mero espectador no jogo.
Com o tropeço em casa a Inter deixou o G-8 (grupo dos classificados para a segunda fase). Leão ocupa a nona colocação, com 8 pontos, estando a um do Juventus (8º) e a cinco do Penapolense (primeiro na zona do rebaixamento).

Internacional 0 x 0 Penapolense

Local – Limeirão
Árbitro – José Guilherme Almeida e Souza
Público – 920
Renda – R$ 11.605,00
Internacional – Moisés; Michel (Alisson), Oliveira, Jean Pablo e Malcoon; França, Nata (Chumbinho), Élvis e Mael; Clebinho (PC) e Ademir. Técnico – João Vallim.
Penapolense – Samuel Pires; Douglas, Guilherme, Matheus Lima e Francklin; Raniele (William), Jácio (Murilo Ceará), Vitinho e Rafael Sayão (João Lucas); Ricardinho e Gabriel Duarte. Técnico – Edson Só.
Ocorrências – cartões amarelos para Nata (3), Jean Pablo e Mael (IN), Guilherme e Murilo Ceará (PE)

Série A-2

6ª Rodada:

Nacional 1 x 0 São Bernardo
Santo André 2 x 1 Votuporanguense
Internacional 0 x 0 Penapolense
Rio Claro 3 x 1 Atibaia
Sertãozinho 1 x 1 XV de Piracicaba
Portuguesa Santista 1 x 2 Água Santa
Taubaté 1 x 2 Linense
Juventus 4 x 1 Portuguesa

Próxima rodada:

13/2 – 16h – Água Santa x Santo André
13/2 – 16h – Nacional x Sertãozinho
13/2 – 19h30 – São Bernardo x Juventus
13/2 – 20h – Penapolense x Rio Claro
13/2 – 20h – Internacional x Votuporanguense
13/2 – 20h – Portuguesa Santista x XV de Piracicaba
13/2 – 20h – Taubaté x Atibaia
13/2 – 20h – Linense x Portuguesa

Classificação:

1 Água Santa 16
2 Rio Claro 13
3 Linense 11
4 XV de Piracicaba 11
5 Taubaté 10
6 Portuguesa Santista 10
7 Santo André 10
8 Juventus 9
9 Internacional 8
10 Nacional 6
11 São Bernardo 4
12 Votuporanguense 4
13 Atibaia 4
14 Portuguesa 4
15 Penapolense 3
16 Sertãozinho 2

*** Fotos – Pedrinho Sarti

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *