Morre aos 81 anos o goleiro inglês que protagonizou a defesa do século

Morreu hoje aos 81 anos, um dos maiores goleiros da história do futebol mundial: Gordon Banks.

Ele sofria há anos com um tumor nos rins. Foi o Stoke City, seu ex-clube, que noticiou o falecimento.
A Fifa se manifestou, lembrando que Banks foi um dos maiores goleiros da história e lembrou da “Defesa do Século” protagonizada pelo inglês diante de cabeçada de Pelé na Copa do Mundo do México de 1970.

Banks nasceu em Sheffield e iniciou sua carreira no Chesterfield. Passou pelo Leicester e ganhou notoriedade ao chegar à final da Copa da Inglaterra. Chegou a seleção inglesa em 1963. Em 1966, atuou em todas as seis partidas do Mundial, levando apenas três gols e ficando com o título. Chegou a ficar 721 minutos sem ser vazado.

Depois de sete anos, se transferiu para o Stoky City, clube que defendeu por seis temporadas. Foi rival de Pelé nos Estados Unidos, defendendo o Fort Lauderdale Strikers.

Uma de suas últimas aparições públicas foi no sorteio dos grupos da Copa do Mundo de 2018, quando foi um dos convidados pela Fifa. Na ocasião, Banks enalteceu a defesa feita pelo gremista Marcelo Grohe nas semifinais da Taça Libertadores, diante do Barcelona de Guayaquil.

Banks encerrou a carreira em 1978, no St. Patrick. Ao todo, defendeu a seleção inglesa em 73 partidas e atuou 755 jogos por seus clubes. Foi nomeado o “Goleiro do Ano” pela Fifa por seis anos consecutivos, entre 1966 e 1971.

O inglês chegou a se aventurar como técnico no Telford United, no começo da década de 1980, mas desistiu da carreira e ficou curtindo a aposentadoria.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *