Morre Eurico Miranda, o maior presidente da história do Vasco da Gama

Realmente o ano começou com perdas importantes.

Hoje foi a vez de Eurico Miranda, ex-presidente do Vasco da Gama, nos deixar aos 74 anos. O dirigente faleceu em um hospital na Barra da Tijuca, no Rio de Janeiro.

Miranda lutava contra um tumor no cérebro desde o ano passado. Antes, sofreu com um câncer na bexiga e nos pulmões. Teve sequelas por causa de um derrame.

Eurico estava ocupando o cargo de presidente do Conselho de Beneméritos do Cruz de Malta.

Em novembro de 2017, Eurico foi eleito pela terceira vez presidente do Vasco, mas Julio Brant ficou com a vitória após a Justiça anular os votos de uma das urnas do pleito por irregularidades no cadastro de sócios.

Eurico chegou ao Vasco em 1969, quando era vice de patrimônio. Atuou como diretor e vice-presidente até ser eleito em 2000, ficando no poder até 2008.

Na sequência, perdeu a eleição para Roberto Dinamite. Eurico retornou à presidência em 2014 e ficou até o fim de 2017.

Sob seu comando, o Vasco conquistou os quatro títulos do Campeonato Brasileiro: 1974, 1989, 1997 e 2000. Também faturou a sua única Taça Libertadores da América em 1998 e a Copa Mercosul de 2000.

Sua maior frustração foi o rebaixamento para a Série B em 2013, a terceira da história do clube.
Eurico ainda teve uma carreira na política fora do clube. Em 1990, foi eleito deputado federal. Em 1994 conseguiu ser reeleito.

Já em 2001 viu um pedido de cassação de seu mandato por uma operação de câmbio não autorizada. Em 2007, ele chegou a ser condenado a dez anos de prisão por sonegação fiscal.

Suas últimas aparições foram em uma cadeira de rodas e com muita dificuldade para falar. A família havia montado uma UTI em sua casa, com enfermeiros que ficavam 24 horas lhe monitorando.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *