Inter encara Nacional como uma decisão

Por Edmar Ferreira

Chegamos a reta final da fase de classificação do Campeonato Paulista da Série A-2. Restam mais três rodadas apenas. A Inter terá pela frente Nacional e Taubaté fora de casa e Linense em casa. A partir de agora, cada jogo será uma batalha.

O primeiro passo para a Internacional tentar a classificação antecipada para a segunda fase pode ser dado hoje. O Leão enfrenta o Nacional, às 15h, no Estádio Nicolau Alayon, em São Paulo.

Ao contrário de quando joga no Limeirão, a tensão dos jogadores leoninos é deixada de lado. Fora de casa a Inter tem 72,2% de aproveitamento, ou seja, de seis jogos, venceu quatro (2 x 1 São Bernardo, 1 x 0 Sertãozinho, 3 x 2 Portuguesa e 1 x 0 Rio Claro), empatou uma vez (0 x 0 Santo André) e sofreu apenas uma derrota (3 x 1 Água Santa).

Muito provavelmente, o esquema tático adotado por João Vallim facilite os resultados positivos como visitante. A Inter passou a ser um time de contra-ataque. Quando precisa tomar a iniciativa, como por exemplo nos jogos do Limeirão, o time fica devendo. Tanto que em seis jogos em casa nesta A-2, foram quatro empates e duas derrotas.

A Inter terá um osso duro de roer esta tarde. O Nacional está desesperado e praticamente decidirá sua sorte nesta partida. Com 12 pontos, o Naça está a apenas dois do Penapolense, primeiro time que hoje seria rebaixado para a A-3. Mas está também a dois do Taubaté, oitavo colocado.

Em seis jogos como mandante nesta A-2, o Nacional venceu duas partidas (1 x 0 São Bernardo e 2 x 1 Santo André), empatou três vezes (0 x 0 Rio Claro, 3 x 3 Sertãozinho e 2 x 2 Atibaia) e só perdeu para o Água Santa (2 x 0). O Nacional, que é comandado pelo técnico Jorginho, ex-Palmeiras e Portuguesa, ocupa a 13ª colocação, com 12 pontos.

A Inter, que não perdia há seis jogos, foi derrotado pela Portuguesa Santista, domingo no Limeirão, por 2 a 1. Mesmo assim, os resultados ajudaram e o Leão permaneceu exatamente na sexta colocação com 17 pontos ganhos, porém viu a diferença para o Santo André, nono colocado, cair para apenas três pontos.

Contra o Nacional, o meia Elvis está suspenso pelo terceiro cartão amarelo. O técnico João Vallim tem algumas opções para a posição. Pode escalar Luís Roberto, deixando o time mais defensivo e novamente com três volantes. Ou optar pelo coringa Alisson. O lateral Lucas Xavier foi vetado pelo Departamento Médico. Luís Roberto ou Alisson será o substituto. No rodízio de goleiros, Rafael Pin será o arqueiro.

Confrontos

Inter e Nacional já se enfrentaram 14 vezes no Nicolau Alayon. Curiosamente, o Leão venceu os últimos dois confrontos por 1 a 0, na Capital. E foram jogos decisivos. Em 2010, o gol de William fez a Inter subir da Segundona para a Série A-3. Já em 2017, Éder Paulista marcou o gol da vitória no primeiro jogo da final da A-3.

Em 14 confrontos foram três vitórias leoninas, quatro empates e sete vitórias do Naça. Leão marcou 13 gols e sofreu 24. Na Série A-2 do ano passado, a Inter venceu o Nacional, no Limeirão, por 2 a 1, dois gols de Éder Paulista.

Nacional x Internacional

Nacional – Maurício; Léo Cunha (Thiago Elias), Jeferson, Everton Dias e Bruno Sabino (Léo Rocha); Caio Mendes, Danilo Negueba, Everton Tchê e Emerson Mi; Michael Tuíque (Matheus Ortigoza) e Matheus Lu. Técnico – Jorginho.
Internacional – Rafael Pin; Luís Roberto (Alisson), Gean, Jean Pablo e Malcoon; Marquinhos, França, Nata (Luís Roberto) e Chumbinho; Tcharlles e Rodrigo Paraná. Técnico – João Vallim.
Árbitro – José Cláudio Rocha Filho
Local – Estádio Nicolau Alayon, em São Paulo, às 15h.

 

transmissão 1

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *