Inter vence Linense e se classifica para o mata-mata com combinação de resultados

Por Edmar Ferreira

Uma vitória para lavar a alma. A Internacional conseguiu colocar um ponto final no incômodo jejum de dez partidas sem um resultado positivo no Limeirão (eram cinco empates e cinco derrotas). Jogando no sábado à tarde, o Leão derrotou o Linense, de virada, por 3 a 1.

De quebra, a Inter ainda contou com uma combinação de resultados para se classificar para a segunda fase com uma rodada de antecipação. O Leão contou com a ajuda do Penapolense, que venceu o Nacional e da Portuguesa, que bateu o Votuporanguense por 2 a 1, no Canindé.

O jogo da Inter no sábado para variar foi tenso. João Vallim novamente surpreendeu. Sacou PC e Rodrigo Paraná e escalou Malcoon e Nata. Já Alisson ocupou a lateral-direita no lugar do contundido Luís Roberto. Ou seja, mesmo precisando da vitória, o treinador adotou o esquema 4-5-1, só com Tcharlles no ataque.

Logo aos 14 minutos, o volante Marquinhos foi desarmado por Lucas Newilton. O ala invadiu a área e bateu no canto direito de Rafael Pin: 1 x 0. Se o clima já era tenso, ficou ainda mais. A Inter não se encontrava em campo.

Mesmo assim, Marquinhos quase de redimiu, cabeceando na trave após escanteio cobrado por Chumbinho pela direita. Em seguida, Tcharlles acreditou em uma jogada perdida e conseguiu encobrir o goleiro Igor. Por sorte do Elefante, o zagueiro Felipe salvou em cima da linha.

A história do jogo poderia ter sido outra. Aos 29 minutos, Carioca deu um passe perfeito para Wellisson Tanque. O atacante desceu sozinho, mas parou em uma defesa espetacular de Rafael Pin. Outro milagre na carreira do arqueiro, que vive uma excelente fase.

Aos 30, Igor defendeu a finalização de Tcharlles, após passe de Chumbinho. Até que aos 43, Tcharlles recebeu de costas para o marcador, girou, escapou, avançou e acabou empurrado na área. Pênalti marcado pelo árbitro José Guilherme Almeida de Souza. O capitão França pediu para cobrar e bateu com estilo, empatando o duelo e marcando seu segundo gol com a camisa leonina. Na comemoração, pediu raça aos seus companheiros.

linense 01

Aos 48, outro susto para a torcida leonina. Após lateral cobrado por Gedeilson pela direita, a bola sobrou para Henrique. Livre na área, o atacante conseguiu desperdiçar, mandando por cima.

Todos esperavam por mudanças de João Vallim no intervalo, mas o treinador voltou com a mesma equipe. Aos 13 minutos, Alisson cruzou na medida para Tcharlles, que desviou para fora.

Aos 16, Élvis perdeu um gol feito após levantamento de Tcharlles pela esquerda. O meia se enroscou com a bola. Talvez se tivesse finalizado de primeira, faria o gol. Aos 17, o árbitro deixou de marcar um pênalti claro em cima de França.

Só dava Inter e aos 20 minutos, Élvis pegou uma sobra na área e bateu forte para o gol. O lateral Gedeilson salvou em cima da linha.

Como a pressão alvinegra era grande, a Inter passou a ficar exposta aos contra-ataques do adversário. Em um deles aos 26, Henrique cruzou para Carioca, que perdeu o segundo gol do time de Lins.

A vitória leonina começou a ser construída aos 34. Em cobrança de falta de Chumbinho, Nata resvalou de cabeça fazendo 2 a 1. Terceiro gol do volante na competição.

linense 02

O Linense incomodou novamente aos 35, quando Lucas Newilton arriscou de fora da área e Rafael Pin segurou. Dois minutos depois, a Inter liquidou o placar. Falta frontal cobrada pelo zagueiro Oliveira e bola no canto de Igor: 3 a 1. Foi o primeiro gol do becão com a camisa leonina em seu retorno ao time após seis jogos no banco de reservas.

Com a vitória, muitos jogadores se ajoelharam em campo. Por pouco a Inter deste ano não igualou a pior marca da história do clube, que foram 12 jogos sem vitória em casa.

A Inter viaja tranquila para Taubaté e sem o capitão França, que recebeu o terceiro cartão amarelo. Toda a rodada será disputada no sábado, às 15h.

Internacional 3 x 1 Linense

Gols – Lucas Newilton aos 14 minutos do 1º tempo (LIN); França, de pênalti, aos 44 do 1º tempo, Nata aos 34 e Oliveira, de falta, aos 37 minutos do 2º tempo (IN)
Local – Limeirão
Árbitro – José Guilherme de Almeida Souza
Auxiliares – Mauro André Freitas e Vladimir Nunes da Silva
Público – 837
Renda – R$ 10.225,00
Internacional – Rafael Pin; Alisson (Mael), Gean, Oliveira  e Malcoon; França, Marquinhos (Clebinho) (Rodrigo Paraná), Nata, Elvis e Chumbinho; Tcharlles. Técnico – João Vallim.
Linense – Igor; Gedeilson; Wellington, Felipe e Thiago Feltri; Maicon, Lucas Newilton, Diego Silva (Diego Vinícius) e Henrique; Wellisson Tanque (Raul) e Carioca. Técnico – Tuca Guimarães.
Ocorrências – cartões amarelos para Gean e França (3º (IN) e Felipe (LIN).

*** Fotos – Pedrinho Sarti / Inter de Limeira

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *