Vallim: “não podemos achar que está ganho”

Por Edmar Ferreira

Um placar ideal. A vitória por 2 a 0 diante da Portuguesa Santista, quinta-feira no Limeirão, fez a Inter dar um importante passo rumo às semifinais do Campeonato Paulista da Série A-2.

O jogo de volta está marcado para amanhã, às 19h, no Estádio Ulrico Mursa, em Santos.

A Inter mostrou uma postura bem diferente de suas últimas apresentações em casa. Novamente com três volantes, Vallim deu liberdade aos meias Élvis e Chumbinho.

Preocupado com o lado esquerdo da Briosa, Vallim foi surpreendido com a contusão de Boré, que desfalcou a equipe santista. E como o adversário sentiu essa ausência. Por outro lado, Balardin, recuperado de uma lesão no joelho, retornou ao time.

A Inter precisou de 4 minutos para abrir o placar. Após linda triangulação pela direita, Élvis tabelou com Chumbinho e serviu Alisson. O lateral, eleito o melhor em campo, cruzou na medida para o gol de cabeça de Tcharlles: 1 a 0.

O segundo gol não demorou a sair. Élvis recebeu de Chumbinho pela meia-direita e cruzou para o gol de cabeça de Marquinhos: 2 a 0.

A Santista parecia não acreditar no que estava acontecendo. O Leão dominava as ações e não deixava a Briosa criar.

Pela primeira vez nesta temporada a Inter saiu na frente em casa e foi aplaudida para o intervalo.

Sérgio Guedes voltou com duas alterações para o segundo tempo e quase descontou. Após passe errado de Malcoon, Wendell recebeu na área e exigiu uma excelente defesa de Moisés. No rebote, Marlon finalizou e o mesmo Malcoon salvou em cima da linha. A torcida vibrou como se fosse um gol.

Para variar, a arbitragem voltou a prejudicar a Inter. França sofreu um pênalti, mas o árbitro Salim Fende Chavez marcou apenas falta, entendendo que foi fora da área. Na cobrança, Chumbinho exigiu boa defesa de John.

O segundo erro do árbitro foi não marcar uma falta de Acleisson em Tcharlles em um contra-ataque que fatalmente resultaria no terceiro gol. Se marcasse a falta, ele teria que expulsar o volante, que já tinha cartão amarelo.

A Inter ainda quase marcou o terceiro, quando Tcharlles cruzou da esquerda para Élvis, que apenas ajeitou para Marquinhos. O chute do volante raspou o travessão.

A Inter administrou a vantagem e fechou o jogo em 2 a 0. Vallim só fará uma alteração para o jogo decisivo de amanhã. O goleiro Rafael Pin entrará no lugar de Moisés, mantendo o rodízio adotado desde o início.

Internacional 2 x 0 Portuguesa Santista
Gols – Tcharlles aos 4 e Marquinhos aos 23 minutos do primeiro tempo.
Local – Limeirão
Árbitro – Salim Fende Chavez
Público – 1.876
Renda – R$ 23.765,00
Internacional – Moisés; Alisson (Michel), Oliveira, Jean Pablo e Malcoon; Marquinhos, França, Nata e Chumbinho; Élvis (Gabriel Ramalho) e Tcharlles (Mael). Técnico – João Vallim.
Portuguesa Santista – John; Rafael Ferro, Balardin, Luiz Eduardo (Dema) e Marlon (Romulo); Acleisson, Tufa (Rayllan), Carlos Alberto e Diego Palhinha; Rodriguinho e Wendell. Técnico – Sérgio Guedes.
Ocorrências – cartões amarelos para Rafael Ferro e Acleisson (PS).

*** Foto – Pedrinho Sarti / Inter de Limeira

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *