Inter não vence o XV de Piracicaba no Barão da Serra Negra há 13 anos

Por Edmar Ferreira

João Vallim enfrentará no próximo fim de semana o maior tabu de sua passagem pela Internacional. O Leão enfrenta o XV de Piracicaba, sábado às 19h, no Barão da Serra Negra, pelo jogo de volta das semifinais do Campeonato Paulista da Série A-2.

Faz exatamente 13 anos que a Internacional não vence o XV na casa do rival. O último resultado positivo foi registrado na Série A-2 de 2006. No dia 12 de março daquele ano, o zagueiro Alex Pinho marcou o gol da vitória por 1 a 0.

De lá para cá, a Inter não conseguiu mais vencer no Barão. Foram oito confrontos, com seis vitórias quinzistas e dois empates. O último duelo em Piracicaba aconteceu em 15/08/2018, pela Copa Paulista. O XV venceu por 2 a 0.

Dos 25 jogos que a Inter disputou até hoje em Piracicaba, venceu apenas três. Foram outros nove empates e 13 vitórias do time da casa.

Confiança

Nada de lamentação após o empate sem gols contra o XV de Piracicaba, sábado no Limeirão, pelo jogo de ida da semifinal. Após a partida, que levou 7.400 torcedores ao Major Levy, o discurso parecia único entre os atletas leoninos: “provamos nesta competição que nosso melhor desempenho sempre foi fora de casa”.

E o elenco tem razão. Em nove partidas como visitante na A-2, foram quatro vitórias (2 x 1 São Bernardo, 1 x 0 Sertãozinho, 3 x 2 Portuguesa e 1 x 0 Rio Claro), três empates (0 x 0 Santo André, 1 x 1 Taubaté e 2 x 2 Portuguesa Santista) e apenas duas derrotas (3 x 1 Água Santa e 3 x 0 Nacional).

Ou seja, dos 27 pontos que disputou fora de casa nesta A-2, conquistou 15, um aproveitamento de 55,5%. Um dado curioso é que o Leão empatou os últimos três jogos como visitante, resultado que levaria a decisão do acesso para as penalidades máximas. O jogo de volta está marcado para sábado, às 19h, no Barão da Serra Negra.

Já o XV de Piracicaba tem um aproveitamento de 70,3% em casa. Jogando no Barão da Serra Negra, o Nho Quim venceu seis das nove partidas que disputou: 2 x 0 Portuguesa, 1 x 0 Santo André, 1 x 0 São Bernardo, 4 x 1 Taubaté e 2 x 1 Linense. O único empate foi com o Nacional por 0 a 0 e as duas derrotas foram para Juventus (2 x 1) e Atibaia (1 x 0).

O detalhe que mais chama a atenção é o baixo número de gols sofridos pelo XV diante de sua torcida. Em nove jogos foram apenas cinco gols. Por outro lado, o ataque balançou a rede 12 vezes.

Com o 0 a 0 e a vitória inesperada do Santo André diante do Água Santa por 2 a 0, no Estádio Bruno José Daniel, a Inter só subirá se eliminar o XV. A terceira vaga está descartada, pois o Ramalhão abriu um ponto de vantagem e tem uma campanha superior ao do Leão.

Sem o volante França, que estava suspenso, João Vallim colocou o time no ataque com a entrada de Jorge Elias. Mas completamente sem ritmo de jogo, o atacante apenas lutou, mostrou velocidade, mas ficou escondido entre os zagueiros quando as bolas eram cruzadas para a área. Foi substituído no segundo tempo por Clebinho, que se machucou em seguida. Mael terminou o jogo.

Jejum de vitórias da Inter em Piracicaba:

18/04/2009 – XV de Piracicaba 1 x 0 Internacional
17/08/2011 – XV de Piracicaba 3 x 0 Internacional
13/09/2013 – XV de Piracicaba 1 x 1 Internacional
30/07/2014 – XV de Piracicaba 1 x 1 Internacional
31/10/2014 – XV de Piracicaba 4 x 1 Internacional
04/11/2017 – XV de Piracicaba 2 x 1 Internacional
03/02/2018 – XV de Piracicaba 3 x 1 Internacional
15/08/2018 – XV de Piracicaba 2 x 0 Internacional

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *