Chocolate marca novamente e evita derrota da Internacional em Rio Claro

Por Edmar Ferreira

A Inter voltou do Estádio Municipal Dr Augusto Schmidt Filho com um empate por 1 a 1 diante do Rio Claro, mas merecia os três pontos. O jogo foi válido pela terceira rodada da Copa Paulista.

Mesmo com o empate, o Leão segue na liderança do Grupo 2, com 5 pontos, junto com XV de Piracicaba e Atibaia. E será justamente o Atibaia, do técnico João Vallim, o próximo adversário na sexta-feira, às 20h, no Limeirão.

Em relação ao time que venceu o Noroeste, em Bauru por 1 a 0, o técnico Edilson Santos pode contar com o retorno do meia Helton Luiz. Sendo assim, Thiaguinho foi para o banco de reservas. Chocolate, cheio de moral pelo gol na estreia, foi mantido na equipe.

O Rio Claro, que vinha de derrota para o XV de Piracicaba por 2 a 1, entrou em campo com uma formação bem diferente. Dos três limeirenses do time, apenas Vitor Braga, o Geninho, atuou e ainda por cima deslocado na lateral-esquerda. O atacante Rafael Guedes ficou no banco, enquanto Tadeu ainda não teve a documentação regularizada após retornar do futebol italiano.

A primeira chance do jogo foi da Inter logo aos 8 minutos. No passe de Everton Sena, Chocolate invadiu a área pela esquerda e tentou o canto com um toque de pé direito, mas Thiago Passos, ex-São Caetano, segurou.

A Inter teve um gol mal anulado aos 23 minutos, quando Helton Luiz cruzou rasteiro para Chocolate marcar. Porém, o assistente Marcelo de Barros levantou sua bandeira, apontando o impedimento que não aconteceu.

O Rio Claro pouco dava trabalho a defesa alvinegra. Aos 30, criou uma boa chance. Na falta cobrada por Nelsinho pela meia-esquerda, o zagueiro Bahia ganhou no alto e cabeceou à esquerda de Rafael Pin.

Aos 33 minutos, a única defesa do goleiro leonino em todo o jogo. O lateral Boré, ex-Portuguesa Santista, arriscou de fora da área e Pin se esticou todo para mandar à escanteio.

Aos 43 minutos, Helton Luiz cobrou uma falta quase perfeita. Só não foi porque a bola bateu na trave. No minuto seguinte veio o castigo. Em boa trama pela direita, Paulinho recebeu livre e levantou na cabeça de Gustavo Sapeka, que se antecipou a Ferrugem para fazer 1 a 0 para o time da casa. Apenas 350 torcedores marcaram presença na manhã fria de domingo.

As orientações de Edilson Santos no intervalo deram resultado. A Inter voltou mais disposta e foi como um rolo compressor para cima do Rio Claro. Aos 7 minutos, Franklin recebeu na esquerda e cruzou para Chocolate, que escorou por cima do gol.

Aos 10, no passe de Vinícius Pivetta, Chocolate bateu cruzado e Thiago Passos espalmou. Só dava Inter e aos 11, em nova trama pela esquerda, Franklin cruzou rasteiro para Vinícius Pivetta, que finalizou por cima do gol.

Aos 14, outra vez Franklin. O lateral conseguiu cruzar da esquerda e Everton Senna também desperdiçou. O Rio Claro estava assustado com o volume de jogo leonino. Aos 18 minutos, o goleiro Thiago Passos fez um milagre no arremate de Chocolate. Os dois jogaram juntos no São Caetano.

Apenas aos 21 minutos o Rio Claro voltou a incomodar. Na falha de Jean Pablo, Danilo, que tinha acabado de entrar no jogo, invadiu a área e bateu na rede pelo lado de fora. Que susto.

A Inter continuava dona absoluta do jogo, menos do placar. Até que aos 36 minutos, Marquinhos desarmou pela direita e cruzou na medida para Chocolate: 1 a 1. Foi o segundo gol do goleador com a camisa leonina.

 

chocolate 2

 

O Azulão sentiu o empate e quase sofreu a virada no chute de Patrick Silva, de fora da área. Fim de jogo e a Inter, de Edilson Santos, manteve sua invencibilidade na competição.

Situação

Nos outros dois jogos do Grupo 2: Atibaia 1 x 1 XV de Piracicaba e Noroeste 2 x 1 Velo Clube.
A classificação ficou assim: 1) XV de Piracicaba, Atibaia e Internacional 5, 4) Rio Claro 4, 5) Noroeste 3 e 6) Velo Clube 1.
A próxima rodada terá Internacional x Atibaia, XV de Piracicaba x Velo Clube e Rio Claro x Noroeste.

Rio Claro 1 x 1 Internacional
Gols – Gustavo Sapeka aos 44 minutos do primeiro tempo (RC) e Chocolate aos 36 minutos do segundo tempo (IN)
Local – Estádio Municipal Dr Augusto Schmidt Filho
Árbitro – Ilbert Estevam da Silva
Auxiliares – Luiz Felipe Prado da Silva e Marcelo de Barros.
Público – 375 pagantes
Renda – R$ 3.450,00
Rio Claro – Thiago Passos; Paulinho, Bahia, Roger Bernardo e Vitor Braga; Klauber, Gabriel (Rodrigo), Boré e Nelsinho (Dayvidson); Gustavo Sapeka e João Bertim (Danilo). Técnico – Edson Vieira.
Internacional – Rafael Pin; Ferrugem, Oliveira, Jean Pablo e Franklin; Bruno Formigoni, Marquinhos e Helton Luiz (Patrick Silva); Vinícius Pivetta, Chocolate e Everton Sena (Thiaguinho). Técnico – Edilson Santos.
Ocorrências – cartões amarelos para Vitor Braga, Roger Bernardo e Dayvidson (RC)

*** Fotos – Pedrinho Sarti

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *