Minha coluna Pimba, torcedor leonino precisa receber João Vallim com carinho

Vejo muita dificuldade para a Internacional hoje em Rio Claro. Jogar no Schmidtão por si só já é difícil, ainda mais que o time da casa perdeu os últimos dois jogos para o Leão e a semana toda abordou isso. Azulão entrará mordido em campo.

———————————–

O Rio Claro estreou na Copa Paulista vencendo o Velo Clube, seu maior rival, por 2 a 0. Nesta partida seu goleiro Vinícius Nigre foi expulso ao cometer uma falta fora da área para evitar o gol velista. Cumpriu suspensão diante do XV de Piracicaba, na derrota por 2 a 1, e hoje está de volta.

———————————–

O Rio Claro conta com três limeirenses no time. O meia Vitor Braga, o “Geninho” e o atacante Rafael Guedes estarão em campo. O experiente Tadeu ainda não teve sua documentação regularizada. O ex-jogador de Cruzeiro, São Paulo e Palmeiras estava atuando no futebol italiano.

———————————–

Rafael Guedes estava no Velo Clube. É um atacante rápido, que pode dar trabalho a defesa leonina. Passou em sua carreira pelo futebol dos Estados Unidos junto com Gilson Granzotto e jogou no XV de Jaú. Só não está em um time grande ainda em razão da série de lesões que sofreu em seu joelho.

———————————–

Na vitória leonina em Rio Claro na Série A-2 por 1 a 0, o gol foi de Chumbinho. Foi exatamente naquela semana tumultuada, que o meia recebeu uma proposta do Juventude de Caxias. Foi a melhor atuação defensiva do Leão, que estava sem seus dois zagueiros titulares. A dupla foi formada por Gean e Nikão.

———————————–

Se tudo ocorrer bem, Sérgio Guedes deve assistir o jogo desta manhã no Schmidtão. O treinador, que tem tudo para comandar a Internacional no Paulistão de 2020, mora na cidade azul.

———————————–

Vejo com bons olhos a parceria da Internacional com Cordeirópolis. Se a cidade vizinha tem a área e Unicamp e Einstein a construção, então mãos a obra. O Leão precisa de um centro de treinamento para que o gramado do Limeirão seja preservado. Ano que vem tem Paulistão.

———————————–

Sexta-feira será um dia especial no Limeirão. Será a primeira vez que João Vallim comandará uma equipe contra a Internacional. Tenho certeza que muitos ficarão emocionados.

———————————–

Alô Vallim, não vai errar nem o vestiário e nem o banco de reservas hein. O do Atibaia é do lado oposto. Tenho certeza que a torcida leonina gritará seu nome antes da partida. Seria muito merecido. Vallim contribuiu demais para que o Leão voltasse à divisão de elite após 15 anos.

———————————–

Isso me fez lembrar o Piá. Depois de muitos anos vestindo a camisa da Ponte Preta, o meia foi contratado pelo Corinthians. Em seu primeiro jogo no Moisés Lucarelli pelo Timão, o bady boy foi direto para o vestiário da Macaca após o jogo. Foi engraçado.

———————————–

João Vallim salvou a Inter do rebaixamento para a Segundona em 2016. Levou o time ao acesso para a Série A-2. Foi vice-campeão da Copa Paulista em 2017. Comandou o Leão em duas fases da Copa do Brasil e fechou com chave de ouro ao conduzir a Veterana para a Série A-1, após a batalha de Piracicaba.

———————————–

Até hoje tem torcedor leonino que questiona a saída de João Vallim. Para muitos, a não renovação de seu contrato foi injusta. Vou mais além, a diretoria deveria entregar uma placa para Vallim na sexta-feira com os seguintes dizeres: “obrigado pelos serviços prestados”.

———————————–

Na festa de premiação dos melhores da Série A-2 do site Futebol Interior, em Campinas, Celso Potechi convidou João Vallim para o representar. Bonito gesto do presidente.

———————————–

No Pimba nos Esportes da Rádio Mix 770 AM peguei no pé do técnico Parraga. O treinador do Independente não gosta de apelidos no Independente. Para ele, Lucas Mineiro é Lucas Soares, Marcinho é Márcio Henrique e Baratinha é Higor Henrique.

———————————–

Parraga brincou e disse que o mais famoso é o Baratinha, que apesar de estar no banco de reservas, conquistou o carinho do torcedor por ser rápido e driblador. O técnico explicou que quando esses meninos chegarem a um time grande por exemplo, dificilmente carregarão esses apelidos. “Mineiro tem um monte por aí. Lucas Soares quase não tem”, sorriu.

———————————–

Sobre os 2.500 km que o Independente percorrerá nesta segunda fase da Segundona, Parraga disse que o trabalho mais importante agora será o do preparador físico Roberto Nogueira. “A função dele será recuperar os atletas deste desgaste”. Ao todo, o elenco ficará 27 horas dentro de um ônibus, até Assis, Andradina e Franca.

———————————–

Parraga rasgou elogios ao zagueiro Esaul Silva, último reforço do Independente para a Segundona. Segundo o treinador, mesmo com 21 anos, rodou por clubes grandes, como Inter/RS, Bahia e Fortaleza.

———————————–

Parraga também afirmou que prefere jogar no 3-5-2, sistema que segundo ele, lhe dá mais segurança e permite que os jogadores de frente se preocupem apenas em atacar. O limeirense Gustavo Oliveira conquistou seu lugar na zaga e pelo visto, não deve sair tão cedo.

———————————–

Para quem gosta do Campeonato Amador, o jogo que será mostrado ao vivo nesta manhã é o clássico Abílio Pedro x Belinha Ometto, a partir das 10h15, direto do Sindicato dos Metalúrgicos. Léo Mendes estará ao lado de Adimir Nogueira. Pimbaaaa!

———————————–

Futsal de Limeira está fazendo bonito nos Jogos Regionais de Americana. A parceria entre Internacional e Agrespa tem rendido bons frutos.

———————————–

Hoje tem a final de Copa América mais sem graça dos últimos anos. Podia ser qualquer seleção na decisão (claro, menos a Bolívia) que daria mais jogo. Eu gostaria de ver um Brasil x Uruguai.

———————————–

De verdade, não vejo nenhuma chance do Peru. Não mesmo. Tudo bem que os comandados de Ricardo Gareca tiraram Uruguai e Chile, mas em uma decisão contra o Brasil, ainda por cima no Maracanã, a chance de zebra é quase zero.

———————————–

Gerardo Martino era o técnico do Paraguai na final da Copa América 2011. Jorge Sampaoli levou o Chile ao título inédito em 2015. Juan Antonio Pizzi brindou La Roja com o bi na edição centenária de 2016. Ricardo Gareca está na decisão contra o Brasil em 2019. Em comum, quatro técnicos argentinos a serviço do sucesso de seleções rivais nas últimas quatro edições do torneio continental.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *