Irreconhecível, Inter perde para o Velo em Rio Claro

Por Edmar Ferreira

A Internacional não foi bem em Rio Claro. Ontem à noite, perdeu para o Velo Clube por 2 a 0, em sua pior atuação nesta Copa Paulista.

A torcida leonina compareceu em bom número, na esperança de ver a terceira vitória da equipe nesta competição. Mas o técnico Edilson Santos teve problemas para escalar seu time. Perdeu nos treinamentos da semana o lateral-esquerdo Igor, autor do gol da vitória diante do Atibaia por 1 a 0, e o volante Marquinhos. Desta forma, escalou Rafael Ferro na direita, improvisou Ferrugem na esquerda e colocou Nata no meio de campo.

Antes do primeiro minuto de jogo, Vinícius Pivetta ficou quase três minutos sendo atendido pelos médicos após dividida com Niander. Mas seguiu no jogo.

Na sequência foi a vez de Chuck, do Velo Clube, sentir o joelho depois de um lance com Bruno Formigoni. O ex-atacante da própria Inter chegou a retornar para o jogo, mas desabou no gramado, pedindo alteração. O “boneco assasino” deu lugar a Luis Gustavo.

A primeira boa chance de gol surgiu aos sete minutos, quando o meia Gustavo Henrique recebeu pela meia-esquerda e acertou uma bomba no travessão leonino. A resposta alvinegra veio num cruzamento da esquerda de Everton Sena, que Bruno Formigoni escorou por cima do gol.

O Velo voltou a assustar aos 20 minutos, quando o volante Eurico serviu Luis Gustavo, que finalizou para a defesa segura de Rafael Pin.

Aos 28 minutos, foi a vez da Inter perder um jogador por lesão. Jean Pablo se lançou ao ataque para tentar definir uma jogada e lesionou o pé direito. O zagueiro foi substituído por Balardin e conduzido ao hospital.

Nesse exato momento, o Velo Clube se aproveitou da ausência do becão. No lançamento perfeito de Niander, Pedro Henrique apareceu livre na área. O meia finalizou para uma excelente defesa de Rafael Pin e no rebote, ele mesmo conferiu para a rede: 1 a 0.

 

velo vence 2

 

O Rubro-Verde quase chegou ao segundo gol antes do final da primeira etapa. Aos 42 minutos, Niander fez outro lançamento perfeito para a área. O zagueiro Léo Santos dominou em condição e bateu cruzado para uma ótima defesa de Rafael Pin.

No intervalo, Edilson Santos disse ao repórter Igor Sedano. “Vou esperar 10 minutos. Se a postura não mudar, vou mexer no time”. E foi o que aconteceu. Tcharlles e Patrick Silva entraram nos lugares de Bruno Formigoni e Vinícius Pivetta.

O que o treinador não esperava era pela contusão de Oliveira. O zagueiro da Inter sentiu o joelho, mas como a Inter já tinha feito as três substituições, seguiu na partida, mesmo que no sacrifício.

E foi o próprio Oliveira que criou a primeira oportunidade da etapa complementar, quando tentou o empate em um voleio na grande área após escanteio. A bola passou perto do travessão de Felipe Rocha, que fez golpe de vista.

A Inter levou sorte aos 4 minutos, quando Pedro Henrique fez boa jogada pela meia-esquerda e finalizou com curva para o gol. A bola desviou na defesa leonina e quase entrou no canto esquerdo de Rafael Pin.

Quando o Leão estava mais próximo do empate, Niander recebeu na entrada da área e mandou um tiro seco, forte, no canto de Rafael Pin, indefensável: 2 a 0. Só que o volante foi comemorar próximo ao banco de reservas da Inter, gerando uma grande confusão. O árbitro Rafael Gomes Félix da Silva mostrou o cartão amarelo ao velista.

O Velo continuou criando. O zagueiro Léo Santos e o meia Gustavo Henrique tiveram a chance de ampliar. Já aos 46, a Inter quase descontou na cobrança de falta de Oliveira. O goleiro Felipe Rocha fez excelente defesa.

Mesmo com esse tropeço, a Inter segue dividindo a liderança do Grupo 2 com o XV de Piracicaba, ambos com 8 pontos. Porém, os outros dois jogos do grupo acontecem neste domingo, às 10h: Atibaia x Rio Claro e Noroeste x XV de Piracicaba. Se houver um vencedor no jogo Atibaia e Rio Claro, a Veterana cairá para a terceira colocação.

A Inter volta a jogar na próxima sexta-feira, às 20h, diante do XV, em Piracicaba, na abertura do segundo turno.

Velo Clube 2 x 0 Internacional

Gols – Pedro Henrique aos 29 minutos do 1º tempo e Niander aos 17 do segundo tempo.
Local – Estádio Benito Agnello Castellano, em Rio Claro
Árbitro – Rafael Gomes Felix da Silva
Público – 436
Renda – R$ 2.720,00
Velo Clube – Felipe Rocha; Caio (Kelvin), Felipe Codô, Léo Santos e Janílson; Eurico, Niander, Gustavo Henrique e Pedro Henrique; Chuck (Luis Gustavo) (Anderson Brito) e Samuel. Técnico – Fernando Souza.
Internacional – Rafael Pin; Rafael Ferro, Oliveira, Jean Pablo (Balardin) e Ferrugem; Nata, Bruno Formigoni (Patrick Silva) e Helton Luiz; Vinícius Pivetta (Tcharlles), Chocolate e Everton Sena. Técnico – Edilson Santos.
Ocorrências – cartões amarelos para Ferrugem (3º), Helton Luiz, Balardin e Nata (IN); Luís Gustavo e Niander (VE).

*** Fotos – Rick Nogueira

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *