Goleiro Felipe torna-se o porto seguro do Independente na Segundona

Por Edmar Ferreira

Seis jogos como titular do Independente e nenhum gol sofrido de bola rolando, apenas dois em cobranças de pênalti. Com 12 defesas difíceis, o goleiro Felipe, de 20 anos, vem sendo um dos pontos fortes do Galo nesta segunda fase do Campeonato Paulista da Segunda Divisão, o chamado “porto seguro”.

Chegou quietinho ao clube após a derrota para a Itapirense por 1 a 0, em casa, na fase de classificação, fez excelentes treinos e rapidamente ganhou a condição de titular no lugar de Henrique. “Trouxemos um goleiro de muita qualidade”, comentou Parraga na apresentação do novo reforço.

Felipe, de 1m83 e 88 kg, trabalha muito sério com o preparador Pereira. Segue à risca os conselhos do mestre. É tímido ao extremo, mas dentro de campo se transforma. Fez defesas arrojadas, algumas até milagrosas e já caiu no agrado do torcedor.

Contra a Francana, na abertura desta fase, foi eleito o melhor em campo ao salvar o Independente quando a partida estava 0 a 0. No fim, Gabriel Ramalho marcou o gol da vitória.

Nos dois empates seguidos por 0 a 0 fora de casa, literalmente “garantiu o bicho”. Fez uma defesa importante em Andradina no momento crucial da partida e em Assis, na segunda-feira passada, fez duas intervenções na pequena área que seriam gols na certa.

Felipe está feliz com o momento que está vivendo, mesmo com as dificuldades que o clube está passando na ordem financeira. “Temos que focar apenas dentro de campo. A diretoria cuida do resto”, frisou.

E olha que quase o arqueiro desistiu da carreira no começo do ano. Chegou a cair até em um golpe. “Melhor esquecer essas adversidades que passamos. Temos que viver o hoje”, encurtou.
Fã dos goleiros Casillas e Marcos, o galista sonha em voltar a um clube grande, isso porque, jogou na base do Santos até os 14 anos.

Com o Peixe, foi até para o Japão em 2012, onde conquistou seu primeiro título internacional, o Mundial da categoria. Também faturou a Efipan no mesmo ano, importante torneio no Rio Grande do Sul.

Fez viagens para Holanda e Alemanha com o Desportivo Brasil. Foi campeão e chegou a ganhar o prêmio de melhor goleiro da competição. Foi vice-campeão da Copa do Brasil Sub-15 e disputou duas Copas São Paulo de Juniores.

Felipe, que namora há pouco mais de um ano com a paranaense Gabriela Freitas, sabe da importância do jogo deste sábado contra o Assisense. “Todos nós sabemos que uma vitória nos colocará na terceira fase. Mas temos que tomar cuidado com os contra-ataques do nosso adversário. Eles têm um camisa 10 muito habilidoso e dois laterais que apoiam demais. Mas nosso time está vivendo um ótimo momento no campeonato. Estamos confiantes e a chegada do Esaul fortaleceu ainda mais nosso sistema defensivo”, comentou.

Dividindo a liderança do grupo com o Andradina, ambos com 5 pontos, o Independente praticamente garantirá uma das vagas em caso de vitória. Na segunda-feira os times ficaram no 0 a 0, em Assis.

Vida

Felipe Ramos da Silva nasceu em Nova Esperança, no Paraná, no dia 4 de agosto de 1998. É filho único do soldador Rogério Borges da Silva e da professora Eliane Ramos Almeida da Silva.

Começou na escolinha de futebol da sua cidade aos 9 anos. Jogou no Santos de 2011 a 2012. Porém, uma lesão na bacia atrapalhou seus planos. Perdeu meses preciosos e acabou liberado.

Jogou no Desportivo Brasil de 2013 a 2016. Passou também por Velo Clube, Rio Branco de Americana e por último Arapongas. Foi o preparador de goleiros Diogo Cerbasi que o indicou ao técnico Parraga. Felipe tem muito futuro e espera gravar seu nome para sempre na história do Independente conquistando este acesso.

 

felipe goleiro 3

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *