Categorias
História Leão Inter de Limeira

Após pesquisa, técnico nas décadas de 50 e 60 tem mais jogos que João Vallim na Inter

Redes Sociais Esportivas

Usei todo meu período de férias na Gazeta de Limeira em razão do novo coronavírus para pesquisar a fundo a Internacional antes de 1975, ano que marcou o retorno do time ao profissionalismo. Ou seja, meu foco foi de 1947 a 1967.

Fiz um trabalho minucioso de pesquisa, não só nos arquivos que tenho, mas em consulta com os principais historiadores do futebol paulista. Foram centenas de horas em um trabalho que ainda eu não terminei, mas que prometo que será muito bacana para o próprio clube.

Para começar, o primeiro campeonato oficial do Leão foi em 1947 e não 1948, como consta em meu livro do centenário da Inter. A competição de 47 foi um experimento, mas que conta como jogos oficiais.
Desta forma, precisei mudar toda numerologia da história do clube.

Ou seja, adicionei mais 26 jogos, 11 vitórias, 7 empates e 8 derrotas. Além disso, mais 64 gols marcados e 39 sofridos.

Mudará também a configuração dos maiores artilheiros do clube. Em breve vou postar a lista oficial. Mas Paulinho seguirá em primeiro lugar, com seus 76 gols.

Por outro lado, eu e mais diversos pesquisadores e historiadores do Estado de São Paulo não encontramos quase 50 gols da Inter, nos anos de 1950, 1951 e 1952. Vou colocar a relação abaixo. Se alguém tiver, nos ajudará muito.

Apenas os números do Limeirão são os mesmos, pois o primeiro jogo oficial foi em 1976. E de 1975 em diante eu tenho tudo. Não falta nada.

Vallim agora é o terceiro

paçoca

A primeira grande mudança nesta pesquisa foi sobre os técnicos.

A Inter teve 13 comandantes de 1947 a 1967, ano que encerrou suas atividades para retornar apenas em 1975.

Os treinadores deste período foram: Joel Navarini, José Agnelli, Tenente Genésio, Pifa, Antônio Carlos, Paçoca, Lelé, Cassio, Gilson Silva, Gatão, China, Pepino e Beto Mendonça.

Pois bem, após todo levantamento que fiz, os números de Antônio Hipólito, o “Paçoca” (foto) são impressionantes. Muitos daquela época escreviam Passoca com dois “S”.

Campeão varzeano com o Flamenguinho de Limeira em 1952, Paçoca comandou a Inter em exatos 113 jogos, passando a ser o segundo treinador com mais jogos, ficando atrás apenas de José Macia, o Pepe, com 119.

Nesses 113 jogos, Paçoca obteve 51 vitórias, 18 empates e 44 derrotas. Seu ataque marcou 193 gols e sua defesa sofreu 177, saldo de 16. Como na época a vitória valia apenas dois pontos, Paçoca conquistou 120 de 226 possíveis, um aproveitamento de 53%.

Desta forma, João Vallim deixa de ser o segundo técnico com mais jogos pela Inter, caindo para o terceiro lugar.

“João Mourinho” dirigiu o Leão em 110 jogos, com 49 vitórias, 30 empates e 31 derrotas. Seu ataque marcou 154 gols e sua defesa sofreu 124, saldo de 30.

Dos 330 pontos possíveis, Vallim conquistou 177, um aproveitamento de 53,6%.

Levir Culpi com 82 jogos agora é o 4º técnico com mais jogos pela Inter, enquanto Sérgio Clérice é o 5º, com 62 jogos.

Relação dos gols que me faltam:

Segundona de 1950:
22/10/1950 – Internacional 3 x 1 Comercial de Limeira
29/10/1950 – Internacional 9 x 0 C.A Piracicabano

Segundona de 1951:
02/09/1951 – Internacional 4 x 1 Paulista de Jundiaí
09/09/1951 – Palestra 1 x 3 Internacional
04/11/1951 – C.A Piracicabano 1 x 1 Internacional
11/11/1951 – São Bernardo 2 x 3 Internacional
02/12/1951 – União de Mogi 1 x 3 Internacional

Segundona de 1952:
28/09/1952 – Internacional 1 x 2 Vinhense
23/11/1952 – Internacional 1 x 1 C.A Piracicabano
28/12/1952 – Vinhense 6 x 1 Internacional
11/01/1953 – Rio Claro 2 x 2 Internacional
01/02/1953 – Internacional 4 x 0 Velo Clube

*** Foto do acervo de Adimir Nogueira

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Patrocinado por Agência M9

Propagandas | Propagandas para Rede Social | Criação de Logotipos | Propagandas para Lanchonetes | Propagandas para Oficinas Mecânicas

Propagandas e Notícias