Categorias
Colunas

Na coluna Pimba, a triste situação do ex-atacante Silvinho, da Inter de Limeira

Redes Sociais Esportivas

Fiquei muito triste ao ver a matéria sobre o ex-atacante Silvinho, da Inter de Limeira, no Blog do companheiro Igor Sedano.

Herói do título da Série B do Campeonato Brasileiro em 1988, Silvio Antônio da Conceição Gomes, hoje com 58 anos, infelizmente sofreu graves consequências de uma doença rara, conhecida por MAV (malformação arteriovenosa).

Silvinho, com passagens também por Palmeiras, Botafogo de Ribeirão Preto, Mogi Mirim e Maringá, está acamado há sete anos. Atualmente precisa de muita ajuda. São 24 horas de cuidados. Recentemente, segundo o blog, teve complicações após um procedimento para aliviar a alta pressão intracraniana.

Silvinho, que marcou três gols em 47 jogos pela Inter, reside na cidade de São Simão, interior de São Paulo. Os movimentos de suas mãos são limitados. O ex-atacante não fala, não anda e se alimenta por sonda. Que judiação. Existe uma campanha entre os leoninos e amigos para ajudar o ex-jogador em seu tratamento.

Seleções de Inter e Independente

Nesse período delicado por conta do novo coronavírus, decidi fazer as seleções ideais de Inter de Limeira e Independente. Colhi os votos de internautas e um corpo de jurados que formei. Bom que pelo menos está movimentando os torcedores durante essa quarentena.

Primeiro, escolhemos os melhores dos últimos 20 anos da Internacional (2000 a 2020). O time ideal ficou assim: Rafael Pin; Vinícius Pedalada, Lica, Jean Pablo e Dykson; Nata, Marquinhos e Lucas Lima; Paulinho, Fernando Russi e Tcharlles. O técnico eleito foi João Vallim e o melhor presidente deste período, Celso Potechi. Todos receberão o Troféu Ponto X Games.

Entrevistei todos os eleitos, menos Lucas Lima. Que coisa né? A própria assessora de imprensa do meia do Palmeiras disse que o jogador é bastante complicado e que não gosta de entrevistas.

A verdade é uma só: mesmo eleito o melhor meia, Lucas Lima não goza de muito prestígio com a torcida da Inter, tanto que foi vaiado na última partida do Paulistão, quando o Palmeiras jogou aqui no Limeirão. Foram 71 jogos pela Veterana e 9 gols marcados.

Histórias do passado

Conversei demoradamente com Osmar Baccan, o querido Tatão, ex-meia da Inter de Limeira e ex-secretário de esportes de Limeira. Estou fazendo um levantamento mais detalhado sobre as campanhas do Leão de 1947 a 1967. No livro que lancei do centenário, foquei mais de 1975 a 2013.

Tatão contou histórias fantásticas e me ajudou muito na parte dos treinadores. Infelizmente a cobertura esportiva daquela época era muito deficitária. Não tinha a facilidade de hoje que é a internet. Não está sendo fácil achar tudo, principalmente alguns gols de 1950, 51 e 52, mas com a ajuda de pessoas como o Tatão, estamos nos aproximando do “satisfatório”.

Melhores do Independente

Sobre o Independente, estou fazendo a eleição dos melhores de 1972 a 2020, ou seja, a parte profissional do Galo. Internautas e um corpo de jurados, que conta com Roberto Martins, Lemão Bego, Adimir Nogueira, Milton Spinelli, Kina Mercuri e Du Caires, foram os responsáveis pelos votos.

Até agora a seleção galista conta com: Buzetto; Tute, Jurandir, Gilberto Alemão e Dadona; Milá, Humberto, Guerra e João Ferraz e na frente Magno Alves, o Magnata. Faltam o centroavante, o técnico e o presidente. Os eleitos receberão o Troféu Peixe Bom.

Gostaria de parabenizar o amigo Marquinhos Peres pela excepcional live da Parada Sertaneja. Foi uma sexta-feira muito agradável na presença dos músicos desta querida banda. Sucesso sempre!

Aniversariantes do domingo

Hoje é aniversário do mestre Antonino Alcântara Teixeira Martins, eterno presidente da Liga Desportiva Limeirense. São mais de 50 anos de serviços prestados ao nosso esporte. Minha eterna gratidão ao querido Guru.

A Chapecoense completa hoje 47 anos. Uma das poucas equipes do Brasil que nunca enfrentou a Internacional. Temos sempre que desejar força aos seus comandantes, porque não é nada fácil começar quase que do zero após a tragédia na Colômbia.

Será o primeiro Dia das Mães que eu não vou abraçar a dona Márcia. Em razão do novo coronavírus e pelo infarto quase que fulminante que meu pai Edmundo Silva teve em dezembro de 2018, não entro em casa há mais de um mês. Mas o que importa é o amor que sinto por ela. Te amo meu porto seguro. E um beijo carinho à todas as mães de Limeira e região.

*** Foto reproduzida da internet – crédito: Terceiro Tempo

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Patrocinado por Agência M9

Propagandas | Propagandas para Rede Social | Criação de Logotipos | Propagandas para Lanchonetes | Propagandas para Oficinas Mecânicas

Propagandas e Notícias