Categorias
Independente

Segundona poderá começar em setembro e time que desistir não será punido

Redes Sociais Esportivas

O Campeonato Paulista da Segunda Divisão era para estar no segundo mês, porém em razão da pandemia do novo coronavírus, a competição nem ao menos começou. O início estava marcado para o dia 12 de abril, porém foi adiado.

Na terça-feira, os representantes dos clubes participaram de uma videoconferência com Reinaldo Carneiro Bastos, presidente da Federação Paulista de Futebol, além do vice Mauro Silva, ex-volante e tetracampeão com a seleção brasileira e Ana Paula Oliveira, chefe da arbitragem.

O Independente foi representado pelo Dr Thiago Mesquita, responsável pelo Departamento Jurídico do clube. “Ninguém falou em dinheiro, pelo contrário, o recado foi dado. O próprio Reinaldo disse que reduziu em 25% os salários e gastos na entidade. Então quem estiver pensando em ajuda, é melhor desistir”, lembrou.

Mesquita contou que o presidente perguntou a situação de cada clube e de cada cidade.

“Respondi que em Limeira infelizmente temos cinco óbitos, porém que são poucos os casos em relação ao tamanho da cidade. Disse que não temos contrato com nenhum jogador e que todos foram dispensados quando teve início a pandemia. Citei que alguns atletas tem acordo verbal e que nesse momento a única pessoa que está recebendo salário no clube é a tia que cuida da cozinha da Casa do Atleta, pois ela realmente precisa. Também afirmei que temos um técnico (Sandro Gomes) e um investidor apalavrados”, confidenciou.

Dr Thiago disse que Bastos aconselhou os clubes a não fazer contratos longos e a garimpar jogadores da cidade e da região, até para encurtar os gastos. A realidade dos clubes será bem diferente, disse o dirigente na videoconferência.

Para completar, Reinaldo Carneiro Bastos teria pedido para os clubes pensarem com carinho se seria vantajoso realizar a Segundona este ano em apenas quatro meses (setembro, outubro, novembro e dezembro), sendo que logo em seguida teriam que fazer um planejamento para 2021, sem ao menos ter um respiro.

O ponto alto da reunião, foi que a FPF afirmou, segundo Mesquita, que não vai punir os clubes que desistirem de participar da Segundona deste ano.

“A entidade entendeu a situação que todos os clubes estão passando. Achei uma medida correta. A Santacruzense por exemplo, que está em nosso grupo, já avisou que não tem condição de disputar. Acredito que muitos times farão o mesmo”, completou.

Já o vice-presidente Marcelo Monteiro está pessimista quanto ao início da competição, exatamente por conta do avanço da doença no Estado de São Paulo. Ele foi o primeiro a afirmar que a Segundona não começaria antes de agosto, isso logo no início da pandemia. Monteiro não descarta a possibilidade até de cancelamento da competição.

O dirigente afirmou que a grande preocupação dos clubes neste momento é a questão financeira. Pensando justamente neste aspecto, o vice entende que a entidade teria que ajudar os times que confirmarem presença. E a melhor forma seria a nova divisão dos grupos, priorizando a regionalização.

Antes da pandemia, o Independente caiu no Grupo B, com Santacruzense, Assisense, XV de Jaú, Rio Branco, União Barbarense e Vocem de Assis.

“Muitos clubes vão desistir. O ideal seria evitar viagens longas, com muito gasto. O certo era regionalizar. Nesse caso, o Independente enfrentaria equipes aqui por perto, como Rio Branco e União Barbarense por exemplo”, justificou.

A Federação Paulista de Futebol tinha a intenção de criar uma nova divisão em 2021, com os times que não conseguissem passar de fase este ano. Mas em razão do novo coronavírus, adiou a novidade para 2022.

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Patrocinado por Agência M9

Propagandas | Propagandas para Rede Social | Criação de Logotipos | Propagandas para Lanchonetes | Propagandas para Oficinas Mecânicas

Propagandas e Notícias