Categorias
Independente

Independente perto de resolver problemas de suas atas, segundo Mesquita

Redes Sociais Esportivas

A novela “atas do Independente” pode estar chegando ao fim.

A informação é do Dr Thiago Mesquita, responsável pelo departamento jurídico do clube.

Em entrevista ao Pimba nos Esportes da Rádio Mix 770 AM, o dirigente lembrou que esse problema vem se arrastando por longos anos e sempre foi uma “pedra no sapato” do clube.

Mesquita explicou que em dezembro do ano passado aconteceu uma assembleia geral extraordinária no Independente.

“Tentamos registrar, mas não conseguimos. Tinha uma outra pessoa recolhendo assinaturas e aí virou aquela bagunça no cartório”, lembrou.

Dr Thiago explicou que em conjunto com o Escritório Cordeiro e Venâncio, o departamento jurídico entrou com um pedido de providência.

“Ontem (terça) o Ministério Público foi a favor que se registre esta assembleia do final do ano, dando legalidade ao mandato do presidente Robson Sillmann e do seu vice Marcelo Monteiro. Também do Lucas Moraes como presidente do Conselho Deliberativo e de José Carlos Júnior como secretário. Mas não quer dizer que essa manifestação do Ministério Público possa interferir na decisão do juiz. Espero que essa sentença saia ainda esta semana ou no mais tardar até terça-feira”, explicou.

Mesquita reforçou que se a sentença for favorável, o Independente passa ser “refundado” no dia 9 de dezembro de 2019. Sendo assim, entraria em vigor também a alteração no estatuto do clube, com mandato do atual presidente Robson Sillmann valendo de dezembro de 2019 a dezembro de 2021.

“Fizemos a aprovação do novo estatuto de acordo com o novo código civil”, frisou.

Segundo o responsável pelo departamento jurídico, o Independente foi muito prejudicado por esse problema envolvendo as atas.

“Estamos irregular junto a Receita Federal. Na Previdência Social o último mandatário registrado foi seu Pedro Januário. Perdemos a chance de fazer bons contratos com patrocinadores, justamente por essa insegurança jurídica. O único administrador judicial hoje do clube é o seu Nicola Barbato. Se conseguirmos solucionar esse problema, o Sillmann será presidente de fato e de direito. Portão vão se abrir e patrocinadores podem chegar. Ou seja, estaremos dentro da lei”, confidenciou.

Dr Thiago confirmou que existe realmente o interesse de um grupo de empresários ajudar o Independente. “Com essas atas, ganharemos credibilidade perante à eles. Ou seja, não teriam dúvidas em investir”, reforçou.

Dívidas

Dr Thiago Mesquita disse que após levantamento realizado, o Independente deve de 5 a 6 milhões de reais a Previdência Social. Quanto aos processos trabalhistas, lembrou que grande parte foi paga com o leilão do clube. Segundo ele, as dívidas de 2012 para cá estariam na casa dos R$ 300 mil.

Mesquita disse que se as atas foram regularizadas, terá uma importante abertura no Sindicato dos Atletas.

“Já conversei inclusive com o presidente do sindicato. Os processos novos estão ajuizados. Se tudo ocorrer bem, poderemos parcelar esses processos, pagando uma quantia por mês. Sem as atas, não tínhamos essa legalidade para dar andamento a esses acordos. Isso travava o andamento de tudo”, explicou.

Segundona

Dr Thiago Mesquita trouxe uma informação importante sobre a Segunda Divisão, que não tem data para começar. Disse que pertence a um grupo de WhatsApp dos presidentes dos clubes que participariam da competição e que o clima é de muito pessimismo quanto a sua realização.

Citou que uma das opções seria uma Segundona com menos times (42 estavam confirmados antes da pandemia) e em formato de Copa do Mundo, com chaves menores e término em dezembro.

Até um campeonato sem acesso teria sido comentado, mas rapidamente descartado por ser inviável.

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Patrocinado por Agência M9

Propagandas | Propagandas para Rede Social | Criação de Logotipos | Propagandas para Lanchonetes | Propagandas para Oficinas Mecânicas

Propagandas e Notícias