Categorias
Inter de Limeira

Levir Culpi diz que passagens pela Inter de Limeira somaram muito em sua carreira

Redes Sociais Esportivas

“Tenho saudade de Limeira e muita empatia com a cidade. A Inter marcou demais na minha carreira”. Foi assim que Levir Culpi começou a sua entrevista no Pimba nos Esportes da Rádio Mix 770 AM.

Quarto treinador que mais comandou a Inter na história, com 82 jogos (atrás apenas de Pepe com 119, Paçoca com 113 e João Vallim com 110), o agora aposentado treinador afirmou que as quatro passagens que teve pela equipe limeirense somaram muito em sua carreira.

Com o Leão, Levir foi campeão brasileiro da Série B em 1988, mesmo não comandando o time nos jogos finais.

“A competição parou em dezembro para as férias e aí fui para o Criciúma. O Pepe foi contratado e dirigiu a parte final. Mas me considero campeão daquele brasileiro sim”, frisou.

Culpi afirmou que é triste a história de treinador de futebol no Brasil.

“Aqui não há respeito. Só existe resultado. Assim o torcedor de futebol cobrasse o político como ele cobra os técnicos. Com certeza viveríamos em um país bem melhor”, desabafou.

E fez uma comparação com o futebol japonês, onde trabalhou por oito anos.

“Quem não conhece o Japão não sabe o que é paraíso. Não existe ofensa ou uma palavra mal colocada. O treinador de futebol é considerado um professor, que está lá para ensinar e educar. E a profissão mais qualificada no país é a de professor. O respeito é fora do normal. Não mundo não existe igual. A diferença cultural é enorme”, justificou.

Levir Culpi está escrevendo seu segundo livro, justamente uma alusão ao Japão. E o nome foi bem sugestivo: “de volta ao inferno”. Ou seja, ele conta seu retorno ao Brasil.

O primeiro livro que escreveu se chama “um burro com sorte”. Na entrevista ao Pimba nos Esportes, explicou que esse episódio aconteceu em Criciúma.

“Fomos para o intervalo empatando com o Joinville. Voltei para o segundo tempo com a mesma equipe e um torcedor no alambrado me chamou de burro, pois eu não tinha feito nenhuma alteração. Aos 30 minutos do segundo tempo, chamei o meia Grizzo e o tirei o centroavante do time. O torcedor atrás de mim ficou maluco e queria pular o alambrado. Mais uma vez me chamou de burro. Aos 45 minutos, o Grizzo tabelou, fez linda jogada e marcou o gol da vitória com uma finalização no cantinho. Olhei para o alambrado e queria achar aquele fdp….aí ele olhou para mim e disse que eu era um burro com sorte”, sorriu.

Levir levou Botafogo/RJ e Atlético/MG de volta a Série A. Foi campeão da Copa do Brasil com o Cruzeiro. Campeão paulista com o São Paulo em 2000 e campeão da 1ª Liga com o Fluminense em 2016, aliás seu último título na vitoriosa carreira.

Segundo o treinador, faltaram em seu currículo passagens por Corinthians e Flamengo. “Às vezes ficou imaginando como seria comandar os dois times de maiores torcidas. Mas tive a honra de comandar o Atlético/MG, que tem uma torcida apaixonada também”, destacou.

No Galo foram 330 jogos. Revelou que uma de suas mágoas foi justamente ter sido demitido do time mineiro no ano passado, após goleada sofrida para o Cerro Porteño na Taça Libertadores da América. “Não tem como não ficar triste”, lamentou.

Sobre não comandar a seleção brasileira, Levir disse que o grande problema foi sua boca. Isso mesmo, a boca.

“Sempre falei o que penso e isso acabou me prejudicando. Em 2000 eu estava próximo da seleção, após bom trabalho no São Paulo. Mas andei falando algumas coisas sobre a CBF e isso pesou contra mim”, explicou.

Hoje aposentado, Levir Culpi cuida dos restaurantes que tem em Curitiba (um deles de comida japonesa) ao lado da esposa Marília. E se diverte com os netos Davi e Luan.

Números de Levir Culpi pela Inter de Limeira:

(82J/ 36V/ 19E/ 27D/ 99 GP/ 79 GC/ 20 SG)

1ª passagem: 1988
Estreia – Grêmio Maringá 0 x 2 Inter (Machado e Gilcimar)
Ficou até 07/12/1988: Náutico 1 x 1 Inter

passagem: 1989
Estreia no Campeonato Brasileiro
Corinthians 0 x 2 Inter (Machado e Ronaldo Marques)
Ficou até 09/12/1989
último jogo: Fluminense 0 x 1 Inter (China)

3ª passagem: 1990
Estreia em maio: Inter 1 x 2 São Paulo
Deixou a Inter após 4 jogos e 3 derrotas
Despedida: derrota para o Botafogo por 1 a 0, no Maracanã, gol de Milton Cruz, em 03/06/1990

4ª passagem: 1991
Estreia em julho – Palmeiras 1 x 0 Inter
Ficou até 30/11/1991
último jogo: Corinthians 1 x 0 Inter

Acompanhe a divertida entrevista de Levir Culpi no Pimba nos Esportes:

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Patrocinado por Agência M9

Propagandas | Propagandas para Rede Social | Criação de Logotipos | Propagandas para Lanchonetes | Propagandas para Oficinas Mecânicas

Propagandas e Notícias