Categorias
Inter de Limeira

Inter perde para a Ferroviária e agora disputará o Troféu do Interior

Redes Sociais Esportivas

Ferroviária e Internacional fizeram um jogo aberto, domingo no Morumbi. Os dois times criaram bastante e tiveram várias oportunidades ao longo dos 90 minutos. O time de Araraquara teve melhor aproveitamento e venceu por 2 a 0, se livrando do rebaixamento.

Com a derrota, a Inter não avançou para as quartas de final e também ficou sem uma vaga na Série D do Campeonato Brasileiro.

Sem Elácio Córdoba e Geovane, suspensos pelo terceiro cartão amarelo, Elano Blumer improvisou Roger Bernardo na lateral-direita, escalou Recife no meio de campo e colocou Airton no ataque, mudando seu esquema tático do 4-4-2 para o 4-3-3. Como só a vitória interessava, o treinador arriscou.

Logo aos 6 minutos, em um contra-ataque rápido da Ferroviária, Higor se livrou de Oliveira e abriu na esquerda para Léo Artur. O meia invadiu a área e exigiu uma excelente defesa de Rafael Pin.

A resposta leonina foi imediata. Aos 8 minutos, Airton pegou a bola no campo defensivo, engatou uma quinta e chegou até a entrada da área da Ferroviária. O ex-atacante do Palmeiras tentou o canto e a bola passou raspando a trave.

Aos 11 minutos, o time de Araraquara reclamou de um possível pênalti de Jean Pablo em Higor. O atacante recebeu um cruzamento da esquerda de Léo Artur e teria sido puxado pela camisa na pequena área. Flávio Rodrigues de Souza nada marcou.

Aos 12 minutos, Higor recebeu bom passe pela direita e cruzou rasteiro para o desvio fatal de Bruno Mezenga: 1 a 0. O atacante ganhou a condição de titular no lugar de Felipe Estrella.

Rafael Pin evitou o segundo da Ferroviária aos 14 minutos, após tabela entre Bruno Mezenga e Léo Artur.

Aos 16, Saulo praticou um milagre na meta da Ferrinha ao evitar o gol de Tcharlles. Aos 17, a Inter foi prejudicada pela arbitragem. O auxiliar Paulo César Modesto anotou impedimento de Lucas Braga no gol do zagueiro Jean Pablo. O gol foi legal.

Aos 34, Saulo espalmou uma falta cobrada por Murilo Rangel. A Inter buscou o empate nos minutos finais do primeiro tempo, mas a Ferroviária se segurou e foi para o intervalo em vantagem.

A Inter voltou com Matheus Neris para o segundo tempo no lugar de Recife. A Ferroviária era perigosa nos contra-ataques e teve um gol anulado aos 13 minutos, com Higor. Outro erro do auxiliar Paulo César Modesto. Gol legal da Ferrinha.

Aos 14 minutos, Bruno Mezenga deu ótimo passe para Felipe Matheus na área. O meia tentou o canto e a bola passou rente a trave de Rafael Pin. O goleiro leonino ainda espalmou a finalização de Léo Artur aos 24.

Aos 27 minutos, a Inter quase chegou ao empate. E seria um golaço. Artur escapou pela direita e cruzou rasteiro para Tcharlles, que tentou de letra. Saulo, no puro reflexo, evitou.

O golpe de misericórdia da Ferroviária veio no minuto seguinte. Felipe Matheus arriscou de fora da área e acertou a trave. No rebote, Léo Artur ajeitou de calcanhar para Bruno Mezenga, que bateu cruzado, sem chances para Rafael Pin: 2 a 0.

A Inter sentiu o segundo gol e não teve forças para reagir. Criou apenas mais uma chance, quando Tcharlles aproveitou uma falta cobrada por Airton pela direita e cabeceou no canto para mais uma boa defesa de Saulo.

A Inter disputará agora o Troféu do Interior com Novorizontino, Guarani, Botafogo, Ituano e a própria Ferroviária.

Ferroviária 2 x 0 Internacional
Gols – Bruno Mezenga aos 12 minutos do 1º tempo e aos 28 do 2º tempo (FE)
Local – Morumbi
Árbitro – Flávio Rodrigues de Souza
Ferroviária – Saulo; Lucas Mendes, Anderson Salles, Patrick e Bruno Recife; Higor Meritão (Willian Monteiro), Felipe Mateus (Karl), Tony e Léo Artur (Felipe Ferreira); Hygor (Jhonatan) e Bruno Mezenga (Felipe Estrella). Técnico – Dado Cavalcanti.
Internacional – Rafael Pin; Roger Bernardo, Oliveira, Jean Pablo e Jonathan; Marquinhos (Balardin), Recife (Matheus Neris) e Murilo Rangel (Everton Sena); Airton, Tcharlles e Lucas Braga. Técnico – Elano Blumer.
Ocorrências – cartões amarelos para Patrick Marcelino, Higor Meritão, Léo Artur, Bruno Recife e Felipe Estrella (FER) e Murilo Rangel (IN).

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •